Cobertura CCXP 2015

Escrito por | Artigos, Colecionismo, Filmes, Quadrinhos


Comprei ingresso de apenas um dia achando que conseguiria ver tudo e fazer tudo que gostaria, se conseguisse fazer metade do planejado já estaria feliz, afinal sexta-feira seria um dia tranquilo… mas não foi esse o caso. Eu e a patroa entramos em uma jornada para a Comic Con Expirience… a cópia mal feita de uma Comic Con gringa qualquer.

O local é extremamente mal sinalizado, como fui de carro não havia muita indicação do local do estacionamento e eu, ingênuo, acabei fazendo um tour forçado por um bairro bem feio de Diadema até conseguir finalmente voltar à Imigrantes e achar uma plaquinha indicando a São Paulo Expo no meio do mato. Logo de cara fiquei assustado com a sujeira do local, quem chegava a pé estava passando no meio da terra batida com diversos sacos de lixo jogados pelo caminho.

Mas o estacionamento foi assustadora a organização… claro que estava tudo bem livre ainda, apesar do meu atraso tudo estava bem tranquilo. No térreo do estacionamento já havia a entrada… passamos meio que correndo pois não haviam filas, mas a sensação de que éramos bois empurrados de um lado e para o outro apenas esperando o abate inevitável. Após o check in achei que já entraria no evento mas não… o prédio da entrada era beeeeeem distante do prédio do evento… passamos ao lado de um novo pavilhão que está sendo construído, agradeci Odin por não chover pois o chão estava protegido com um tapume de plástico e se caísse um pouco de água que fosse daria muita merda e poderia rolar um Woodstock nerd facilmente.

Farofeiros na CCXP 2015 - Rockerz esperando pelo Batman no bat-sinal

Ao chegar segui com nossos planos, primeiro correríamos atrás dos itens exclusivos do evento, almoçaríamos, aí seriam autógrafos e painéis se sobrasse tempo. Inicialmente eram dois stands que precisava ir, o da Iron Studios por conta do Duende Verde, Aquaman, BB-8 e o Alfred além do Stormtrooper exclusivo na Hasbro. O primeiro stand fica logo na entrada então já entramos na fila… gigantesca… não demorou para um representante passar avisando que as quantidades previamente anunciadas (7 para cada compra) foram reduzidas devido a grande procura na quinta-feira, seria um produto por pessoa. Por mim sem problemas… o problema começou mesmo quando a cota diária de cada produto começou a acabar… Quando cheguei o Iron Man Stealh e o Raiden do Metal Gear Solid da Hot Toys já haviam esgotado, o próximo a esgotar foi o Iron Man da Iron Studios e não demorou para a estrela do evento, o Duende Verde, acabar também. Mesmo assim continuei na fila, já haviam se passado uma hora e meia e meu almoço já estava comprometido… enganei a fome com água (R$ 5) e sorvete (R$ 12). Chegou minha vez de comprar as estatuetas… sem Duende Verde e, para ajudar, a pessoa na minha frente comprou o último Aquaman. Duas horas de fila só para comprar o BB-8 e o Alfred.

Estamos atrasados, limei o painel de Gabriel Bá e Gerard Way. Na praça de alimentação caos e mais filas… sem falar que paguei R$ 18 por uma mini pizza congelada da Domino’s. Lixo para todo lado… parecia não haver ninguém para tirar o lixo das “lixeiras”… a embalagem de meu almoço ficou apoiada do lado do hidrante pois a lixeira ao lado já não comportava mais nada disso. Estranho né, isso ninguém do Omelete mostrou.

Farofeiros na CCXP 2015 - Os heróis da WB Tv

Agora preciso xingar quem “elogiou” o evento e as atividades dos expositores… do lado da praça de alimentação ficar cantando em alto e bom som qualquer coisa simulando a voz chata de Alvin e os Esquilos é pedir para ser ofendido… Vi muita gente elogiando o stand de Warcraft e ao chegar lá… que surpresa, não tinha nada além de postres nas paredes e um martelo para medir força. Fiquei chocado e nem quis entender o que estava rolando ali. Não demorei para achar o stand da Hasbro que venderia mais itens exclusivos… bom, o que eu queria, o Stormtrooper da First Order, acabou tão rápido que não tinha nada nem exposto… os preços eram os absurdos praticados por lojas de shopping… saí sem comprar nada. Meu objetivo agora era ir ao Artists’ Alley e pegar alguns autógrafos, mas fui curtindo um pouco o visual, algumas fotos com cosplayers, alguns itens diferentes a venda, no stand de Star Wars me diverti bastante e até peguei uma fila rápida para tirar uma foto e ganhar um poster… foi sorte mesmo.

Ao chegar no Artists’ Alley me assustei com a quantidade de pessoas sentadas e deitadas no chão… comecei a perguntar de alguns artistas e me frustrei. Gabriel Bá só apareceria dali a duas horas, mesmo assim comprei um pôster, Mike Deodato não tinha horário, mesmo assim comprei o último Skecthbook III da mesa, Mark Waid… bem… desse eu não consegui nada, tirei uma foto pois nem chegar perto para perguntar qualquer coisa a imensidão de pessoas ali do lado da mesa esperando ele me entristeceu e o prejudicado foi minha cópia de Reino do Amanhã que não recebeu seu autógrafo. Umas edições gringas do Flash também.

O desânimo começou a bater mas fomos ao stand da Panini ali ao lado só para ver os gibis exclusivos, comprei um de cada e peguei fila para pagar em meio ao vômito de alguém… não limparam não… mas vi então Dan DiDio… quis xinga-lo mas uma foto bastaria. O safado nem olhou… vi depois que ele foi até um stand ser entrevistado, tirei algumas fotos dele e fiquei feliz para zoar o Chewbacca Jr. hehe. Foi aí que percebi mesmo que não conseguiria NADA do que eu havia planejado… qualquer painel a fila estava gigantesca a horas, sem falar que diversos foram alterados em cima da hora.

Farofeiros na CCXP 2015 - Flash da TV pela Iron Studios

Nos stands também havia muita desorganização… a Hasbro e a PiziiToys faziam seus ditos “painéis” disputando quem gritava mais alto, um de cada lado da rua e sem lugar para se sentar, se quisesse ouvir algo você teria que ficar em pé enquanto outras pessoas se irritavam com você parado no meio do caminho… No da Devir também havia muita coisa, mas muita gente espalhada pelo chão, também não consegui chegar perto. Tirei mais meia dúzia de fotos e desisti… fui embora frustrado e derrotado. Não foi épico, sou trágico.

Aos que dizem que nos exterior é a mesma coisa, sinto informar mas não é, acho que vocês deveriam pesquisar um pouco mais antes de falar isso… lá fora não são painéis rápidos com gente correndo para não atrasar o próximo, lá fora os painéis são organizados pelos organizadores, não são unica e exclusivamente pelos expositores e, acima de qualquer outro argumento, lá não se tem apenas um auditório com painéis que todos querem ver. Explico, lá fora não teria um painel do Netflix dividido por dois e um só horário, lá fora é um painel por série… logo seria uma fila para Sense8 e outra para Jessica Jones… Sem falar que as filas são controladas, é preciso chegar cedo, é sim, mas quem fica na fila tem a garantia de que irá entrar no painel.

Dizer os absurdos que existem na San Diego Comi Con e por isso pode acontecer aqui também não é justificativa, não é por que pessoas morrem de fome na África que você vai deixar alguém morrer de fome aqui, ou vai?? Roubo dentro do evento é responsabilidade sim dos organizadores e, claro, da Polícia Militar… mas como pudemos ver ambos eram ausentes.

Ficar mais de 24hs na fila para tentar um autógrafo? Sabe, não importa se você se interessa por um coadjuvante de uma série meia boca ou não, nem importa o que eu acho da série que você gosta. O que importa de verdade é que eu e você precisávamos e até merecíamos mais respeito dos organizadores da feira. Sem falar que para ver um painel exclusivo mundial até se justifica esperar horas e até dormir em uma fila… para ouvir um coadjuvante de uma série que nem faz tanto sucesso assim, bem, não vale a pena não. Desculpem os fãs de Misha Collins mas é verdade… as filas que você vê nos EUA são para painéis de exclusivos da Marvel, não para ver o Misha Collins cantar e ser simpático. Ah… nos painéis nos EUA não é preciso barreira de segurança entre os convidados e o público.

Se irei em 2016? Ainda não sei, mas com certeza minhas expectativas serão menores do que esse ano…. e pensar que se eles arrumarem um lugar maior e mais acessível tudo seria tão mais simples. Quem sabe valha a pena gastar mais para ver um evento na gringa? Veremos… mas se meus amiguinhos mafiosos quiserem ir já sabem que um lugar para ficar já tem! 😉

Outros testemunhos do evento reafirmam o que digo, como o do André Zilar, Doctor Who BrasilMyo Tsubasa (cosplayer da lambida que deletou o texto), Aumanack, Action e Comics,

Fotos: Juliana Pucca

Farofeiros na CCXP 2015 - Rockerz e o novo Stormtrooper da First Order

Farofeiros na CCXP 2015 - Rockerz e o sovaco do Homem de Ferro

Farofeiros na CCXP 2015 - Hulk no stand da Iron Studios

Farofeiros na CCXP 2015 - Hulkbuster no stand da Iron Studios

Farofeiros na CCXP 2015 - Dan DiDio feliz!

Farofeiros na CCXP 2015 - Mark Waid

Farofeiros na CCXP 2015 - Tirei uma foto do Jovem Nerd tirando foto

Farofeiros na CCXP 2015 - Rockerz e Max Steel HUEHUEHUE


Última alteração: 19 de novembro de 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.