Doutor Estranho - Alex Ross - Steve Ditko foi um gênio

Steve Ditko foi um gênio

Escrito por | Pensamento

Steve Ditko foi um gênio e merece ser conhecido como tal.

Steve Ditko foi um gênio. Criador de Homem Aranha e Doutor Estranho junto de Stan Lee, foi encontrado morto dia 29 de junho de 2018 em seu apartamento em Nova Iorque. O reclusivo artista tinha 90 anos e tinha como família apenas um irmão e um sobrinho, não há notícias de descendentes mais próximos. A causa da morte não foi anunciada.

Segundo algumas fontes ele vivia como se ainda fosse 1940, sempre vestido de terno e de chapéu. Fotos de Steve Ditko são extremamente raras e ninguém possui nenhuma atual, tão pouco entrevistas, a última ocorreu em 1968. É dito também que ele continuava a escrever e desenhar quadrinhos, mas nada é confirmado e, tão pouco, mostrado.

Steve Ditko foi um gênio

O sucesso de seus personagens nos quadrinhos e nos filmes da Marvel não foram suficiente para tira-lo de seu canto. Preferia se comunicar pelo seu trabalho. Sua passagem pela DC Comics também trouxe algumas boas ideias à vida: Besouro Azul, Capitão Átomo, Questão, Desafiador (Creeper), Shade o homem mutável além de Rapina e Columba.

Não vou exagerar ao dizer que Ditko foi um gênio. E você pode até não conhecer ou nem saber quem ele foi, mas seus quadrinhos favoritos e até filme com certeza sofrem influencia de seu trabalho. O que conhecemos como quadrinhos não seriam como são sem Ditko.

Claro que não ousarei mostrar todos autores que prestaram homenagem mas se J.M. DeMatteis, Walter Simonson, Adam Hughes, Scott Snyder, Joe Quesada, Jim Lee, Neil Gaiman, Guillhermo del Toro e James Gunn elogiam o trabalho de alguém você DEVE escutar sem exitar.

Sua relação com Stan Lee não foi das melhores, os dois brigaram em 1960 e Ditko simplesmente se calou. Se houve uma briga ou algo injusto nunca saberemos, o que podemos fazer é continuar a admirar sua arte.

Steve Ditko foi um gênio

Pensamento do Dia

O poder não corrompe. É neutro. Alguém sempre quer corromper o poder. É como uma espingarda não é uma arma letal até que alguém escolha usá-la irracionalmente.
Steve Ditko

As vezes falo sobre gente morta, sobre coisas que deveriam morrer, sobre onde está a mágica ou simplesmente indago seu joinha.

Veja mais...

Última alteração: 13 de julho de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.