Para mudar tudo - Ciclope - Blog Farofeiros

Para mudar tudo

Escrito por | Pensamento


O que é preciso para mudar tudo?

Tenho brigado muito por aqui, mas é uma briga silenciosa. Não damos linha para gente preconceituosa aqui no Blog Farofeiros e na vida real não tenho nem discutido com meu primo nazista. Não por concordar obviamente, mas por estar cansado do enfrentamento. Chego a conclusão que para mudar tudo precisamos mudar a estratégia.

A estratégia aqui dos meus textos parece boa, mesmo que atinja um público pequeno é o que gosto de fazer. Então só por isso já deve valer algo. Fisgar o ignorante para que ele use sua empatia é o que gostaria de fazer sempre, mas não é uma tarefa fácil.

Algumas políticas beneficiam a ignorância e assim fica complicado tirar o povo de sua posição original.

Para mudar tudo - Ciclope - Arma - Blog Farofeiros

Para mudar tudo teremos que ocupar, organizar e resistir a todo tipo de processo. A censura já é realidade e precisamos cada vez mais fazer barulho. Ocupar, organizar e resistir contra as mentiras repetidas por um senhor senil na presidência ou pelo seu primo nazista no grupo de WhatsApp da família.

Leia, estude, no momento que puder e como puder. Fique indignado e veja os fatos do que o mais novo absurdo governamental soltou para que a mamata continue a se perpetuar. Não concorde comigo, mas procure bons argumentos que não sejam preconceituosos e literalmente cheios de ódio.

E não se esqueça que para mudar tudo você não está sozinhx.

Podemos ver no horizonte uma volta à idade das trevas, mas já vimos isso, sabemos como acontece. Então só nos basta combater a ignorância com sapiência, o ódio com amor. Mesmo querendo nos matar silenciosamente iremos revidar.

Pensamento do Dia

“(…) todas as pessoas têm o direito à completa autodeterminação. Nenhuma lei, nenhum governo ou processo de decisão é mais importante que as necessidades e os desejos de seres humanos reais. As pessoas devem ser livres para moldarem suas relações de acordo com suas satisfações mútuas e defenderem a si mesmas quando se sentirem aptas a isso.”

Às vezes penso, mas nem assim existo toda segunda-feira.


Última alteração: 5 de agosto de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.