Categorias
Games

Tree of Savior: chegamos ao veredito

Tive cautela, respeitei o Beta e aguardei o lançamento do F2P para lançar minhas opiniões com melhor embasamento. Estou jogando bastante Tree of Savior com meus amiguinhos no servidor SA no Steam, o jogo é free to play e você pode conferir tudo o que digo aqui jogando… ou evitando de jogar! 

Não é Ragnarok, mas copia bem

Lembro bem o fascínio que Ragnarok Online e da frustração ao ver sua insistência nos erros a administração da Level Up! Games e da própria Gravity não colaborou em nada… veja bem, como um grande número de pessoas eu saí de Ragnarok e fui direto para World of Warcraft e posso dizer que existem uns trinta abismos separando um do outro. São jogos diferentes, claro mas a qualidade de um perto do outro é inigualável… e a IMC resolve “homenagear” o primeiro inserindo elementos idênticos em Tree of Savior, principalmente o visual, existe uma atualização óbvia mas é clara as referências visuais tais como os cenários em 3D e os personagens em sprites com olhos gigantes e sem boca. Vestimenta limitada à classe e aos itens premium, comprados com dinheiro real.

Itens para a cabeça são quase os mesmos: ninho de passarinho, cebola com carinha, óculos de proteção (só que colocados na testa)… já sabe onde iremos chegar nessa história não? Mais itens que você poderá comprar por dinheiro real na lojinha da IMC, igual a Level Up! Games faz. Tudo o que você não gosta em Ragnarok Online está presente em Tree of Savior e, provavelmente, tudo o que gosta também.

Lag da IMC

Tree of Savior: fila para entrar no servidor.

Aparentemente a IMC se preparou bastante para o lançamento de Tree of Savior… aparentemente… e mesmo assim o lançamento do servidor South America não poderia ser mais desastroso. Primeiro que o servidor que era para abranger todo nosso continente capta uma massa brasileira no melhor estilo huebr de dominação, com certeza nossos hermanos ao logarem devem se assustar com tamanha comunidade… um servidor latino deveria estar nos planos da produtora. Segundo… depois de tantos inscritos em seus closed beta, depois de tanto tempo testando (betas fechados ocorrem desde 2014), depois da comunidade crescer absurdamente, será que a IMC não sabia mesmo que o lag e a superlotação do servidor não ocorreria?

Canais lotados, mapas inascíveis, cidades onde não se consegue efetuar ação alguma… uma ação boa contra os bots que a produtora tornou realidade foi centralizar os NPCs em cidades, são poucas e normalmente estão lotadas, entrar em uma delas demanda sorte e para conseguir que os equipamentos sejam reparados, por exemplo, é algo quase impossível.

Me questiono mesmo se a IMC não sabia que Tree of Savior teria essa recepção, lag intencional é algo complicado de eu aceitar.

Sistema de classes e grind confuso

As classes são um atrativo a parte de Tree of Savior, são quatro iniciais que podem chegar a 80!!! Umas mais parecidas que as outras, algumas suspeitas… por exemplo, se você quer ser um rogue irá começar como archer… isso mesmo, nada de adagas… tome um arco e atire flechas para todos os lados até ter experiência o suficiente para chegar perto de ter o personagem que quer. Ou você como ser um instalador de armadilhas, ou um atirador de elite com rifle e tudo, ou ainda ser carregado por uma águia… toda essa diversidade derivadas de archer. Vou dar um exemplo real, meu personagem é um cleric que avançou para priest e pretende chegar a paladino… não faço ideia do que fazer no rank 7 (o mais alto), talvez um plague doctor… ou um monk… não sei, estou perdido. Mesmo assim existe um lado positivo, afinal se você não seguir um guia específico é bem provável que sua build seja única, com stats e habilidades diferentes do que outro personagem com a mesma classe que você (se bem que fica mais fácil de errar também).

O grind é árduo e pouco recompensador se você o faz sozinho e, para ajudar o sistema de quests extremamente confuso com chefes instanciados o tempo todo… a mecânica de alguns deles chega a ser bem divertido mas a aleatoriedade dos encontros acaba deixando a batalha bem fútil.

História

Tree of Savior: ui que medo.

As quests são massantes e duvido que alguém se importe com a história já que as recompensas na sua grande maioria não compensam, você faz as quests apenas para seguir como guia pelos mapas que vão se abrindo de acordo com o level de seu personagem. Tree of Savior poderia ter uma história cativante, mas peca na narrativa e na completa e total ausência de personagens carismáticos.. talvez a mais carismática seja uma rainha (?) de Orsha que lhe dá como prêmio de uma das quests algumas bigornas. Achei engraçado imaginar a cena, você falando com um membro da realeza e ela tira de baixo da saia algumas bigornas para te dar de presente.

Comunidade

Constantemente incomodado com “cura ae mano” comecei a ignorar as suplicas infantis e bem pouco oportunas, afinal meu personagem apesar de ter tal habilidade não o faz facilmente… tão pouco eficientemente. Tive problemas com um gentil jogador que entrou em nosso grupo de dungeon level 50, nos carregou até o último chefe quando aggrou todos os monstros e desconectou do jogo para alegria minha e do Lucto. Mas não, não cheguei na pior parte, a pior parte é o chat geral onde se escuta de tudo, existem os engraçados mas a maioria é um lindo espelho de nossa sociedade e seus perturbadores padrões. Preconceito contra nordestinos e jogadores “free” são frequentes… sim, gente em um jogo grátis para jogar, que pagou por um acesso antecipado e bobo reclamando dos jogadores “grátis”. Detalhe que o jogo favorece e muito o pay to win, não é obrigado mas o favorecimento é meio absurdo na minha opinião… o que é mais um ponto negativo.

Discussões de política são frequentes também… ótimo publico e excelente escolha de local para se manifestar, um jogo coreano adaptado para o ocidente. Acho medonha a atitude dos jogadores nacionais mesmo depois de sofrerem preconceito de jogadores de outras nacionalidades

Mais bots?

Tree of Savior: goldsellers

A política da IMC por enquanto é de banimento permanente, porém é fácil chegar a cidade, em qualquer servidor e em qualquer canal e encontrar um personagem inicial berrando link de compra e venda de dinheiro in game. Como o jogo é extremamente simples e parecidíssimo com Ragnarok Online me indago se o bot utilizado neste jogo é compatível com o de Tree of Savior… aqui no Brasil muita gente fez dinheiro com as fazendas de bot e é certeza de que este nicho do mercado procura um novo investimento viável.

Cuidado IMC.

E você vai continuar jogando isso?

Sim, jogarei por mais um tempo… o grind me agrada de alguma forma mórbida e tenho meus amigos jogando comigo, esses são os fatores que me segurarão no jogo por mais algum tempo mesmos em saber quanto tempo será… se der tudo errado eu simplesmente volto para World of Warcraft novamente. Mais uma vez.

Por Rodrigo Castro

Guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia. Também é leitor de gibi e jogador profissional de videogames no easy.

6 respostas em “Tree of Savior: chegamos ao veredito”

Continuo achando essa de dizer que a comunidade de jogadores brasileiros é tóxica complexo de vira latas.
O problema é com os americanos. Exclusivamente. E muito porque eles acham “divertido” implicar com outras nacionalidades.
Basta você entrar em qualquer jogo cujos servidores não são divididos por região, tendo todo tipo de nacionalidade, e você não vê uma reclamação desse tipo.

Acho que o grande problema dos americanos conosco é que pelo menos nos jogos somos tão agressivos e competitivos quanto eles. E o problema dos brasileiros serem infantis talvez seja porque eles são crianças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.