Categorias
Pensamento

Diálogos com um Golpista

Este pensamento é uma história que mostra alguns diálogos com um golpista, que pode ser real ou não.

Farofeires, farofeiras e farofeiros, escrevi algo inspirado em um sonho de Astronauta de Mármore. Sim, tenho problemas e às vezes faço esse tipo de coisa… Só queria deixar claro que essa peça (?) é uma piada (?), mesmo que baseada em fatos reais. Espero que curta estes Diálogos com um Golpista – em breve na Netflix.

Segue então texto original criado por mim. Espero que não cause problemas como o artigo onde explico como usar as três conchas ou do Manifesto do Conselho Latino Americano de Jornalismo. Sou da paz apesar de pistolar em voz alta frequentemente.

Diálogos com um Golpista - Ele - Meninas Super Poderosas - Blog Farofeiros

Diálogos com um Golpista

Temer me acordou, ele sempre fazia isso. O maldito tem passos pesados e arrastados, só se andar pelo corredor sabia que estava andando em minha direção. O mentecapto viria com mais uma carta, mais um vislumbre de seu mundo ideal em algumas linhas com palavras jogadas para parecerem difíceis.

Como sempre o covarde não bate na porta, simplesmente joga o envelope pela fresta e volta a arrastar suas correntes mórbidas pelo corredor. O avatar da democracia não aguenta me olhar nos olhos. Mas não dessa vez, quando o envelope entra no aposento o chuto de lado e abro a porta. Temer ainda está agachado e olha assustado com seus olhos sem vida para mim.

Se levante homem, deixe de cartinhas e fale o que tem para falar na minha cara – falei de braços cruzados. Ele se apoiou no batente da porta e tremendo se levantou sem olhar para mim, seu medo era óbvio. Olhando para o chão e com as mãos dadas em frente de si ele gagueja.

– Eu, eu… Primeiramente gostaria de pedir desculpas incomodar seu descanso.

– Deixe de gaguejar.

– Desculpe, não é sempre que venho a sua presença. Saiba que sou honrado pela sua estadia aqui, mesmo que nos falemos pouco. Minha perturbação será breve contudo.

– Vamos bater um papo então? Quer uma cerveja? Você prefere a bebida servida com ou sem golpe? – Disse isso com um sorriso irônico nos lábios, sabia que ele não levaria como uma brincadeira mas sim como afronta.

– Desculpe, não sei dizer se entendi tal colocação. Espero que não esteja me acusando de algo leviano…

– Leviandade combina demais com você. Me diga uma mesóclise interessante no lugar então.

– Senhora, não tive nada com o que aconteceu com a Presidente, fui apenas um coração partido diante de todo o constrangimento e mesmo assim servi meu país com toda minha capacidade.

– Lealdade institucional é pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. O que fez contra a Presidenta não. Pegue suas cartas, enrole-as e enfie em seu ânus sem lubrificante. Sente com força e o faça sumir completamente em sua cavidade anal.

– A senhora não vê a tranquilidade que trouxe para o país crescer e consolidar as conquistas sociais?

– Respeitosamente te declaro cúmplice de um genocídio. E acho interessante não me chamar pelo nome, você por acaso sabe quem sou eu golpista? Meu nome é Verdade e você mente.

O ambiente escurece. Não é a luz que acaba, é a sombra quem absorve tudo. O ato acaba, o golpe continua, a justiça será servida.

Pensamento do Dia

Pensamento - Ele - Meninas Super Poderosas - Blog Farofeiros

Pois é, hoje foi assim. Amanhã vai ser diferente, quanticamente falando.

Por Rodrigo Castro

Guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia. Também é leitor de gibi e jogador profissional de videogames no easy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.