Black Mirror não é mais o mesmo

Black Mirror não é mais o mesmo

Escrito por | Séries

Black Mirror não é mais o mesmo em sua nova temporada e estou triste com isso

Ninguém pensou que isso pudesse acontecer, os criadores não conseguiram acertar a mão e Black Mirror não é mais o mesmo. A sua quarta temporada estreou dia 29 de Dezembro de 2017 e não posso dizer que é a mesma série das outras temporadas.

Os seis episódios são apenas uma sombra das outras temporadas e parece ser uma versão mais light do original. Me parece que alguém reclamou do conteúdo político ou excessivamente violento, não sei. E deu nisso no final.

Motivos para se não ver Black Mirror existem muitos, ainda mais se você tem uma visão conservadora do mundo. Mas a quarta temporada parece querer colocar panos quentes em tudo e entrega uma série morna e uma das maiores decepções nos últimos anos para o catálogo da Netflix.

Vamos analisar episódio à episódio de maneira breve para mostrar como Black Mirror não é mais o mesmo. Não são dados spoilers que comprometem a trama ou estrague o final, fique tranquilo.

USS Callister

Um programador cria uma versão de seu jogo espacial utilizando DNA de outras pessoas para se vingar virtualmente dentro de sua fantasia. Sim, o cara se vinga das pessoas fazendo cópias digitais delas… Inclusive de uma criança. O problema é que essas cópias digitais ganham consciência e querem sair de lá. 

Existe uma história falando do diretor transformar este episódio em uma série spin off.  Por favor não… Aliás, vocês já repararam que a atriz Cristin Miliot sempre está envolvida com essas spin offs que fazem barulho mas não saem do papel? How I Met Your Mother que o diga.

Arkangel

Uma mãe assustada acaba aceitando implantar o rastreador supremo na filha. Sinais vitais, localização, audição e até a visão da filha ao alcance de um app de um tablet. É claro que isso não poderia dar certo. Este é sem dúvida o pior episódio desta temporada e foi dirigido por Jodie Foster.

A ideia do episódio me pareceu legal mas no final ficou simplesmente um episódio chato. Longe do que estamos acostumados em ver, Black Mirror não é mais o mesmo é ainda tem o carimbo de aprovação da Jodie Foster.

Crocodile

Depois de matar um ciclista em um acidente de carro e joga-lo em um lago Mia acaba precisando matar novamente. E de novo. E de maneira tenebrosa. Tudo para esconder seu segredo de uma investigadora de uma empresa de seguros.

Outro episódio que era para ser interessante e bacana mas morre na praia. A violência não é explícita mas em um momento mesmo sem a visualização do ocorrido vemos algo desnecessário para a trama. Por pouco não é o pior episódio da temporada.

Hang the DJ

A referência à música do The Smiths não ajudou este episódio que simula um Tinder mais visual. O app é tão avançado que estima quanto tempo você ficará com cada pessoa.

E é isso.

Não tem mito o que falar pois é um episódio bobo, talvez mirando adolescentes ou fãs de comédia romântica. Este é o exemplo perfeito de como Black Mirror não é mais o mesmo e decidiram agradar todo mundo mesmo. Talvez precisem de mais publico, não sei, só consegui pensar nessa explicação para… isso…

Mas não é tão ruim quanto ao Arkangel.

Metalhead

Sobrevivência na era metazoica. Só que não.

Não se sabe o que aconteceu com o mundo mas as pessoas são caçadas e exterminadas por cães robóticos assassinos. Fiquei com a impressão que tentaram imitar o filme Logan, com o visual pseudo futurista em preto e branco para disfarçar as locações baratas.

Era para ser bom, mas a “aventura” é quase brega.

Black Museum

Uma Noite no Museus 3 – O Retorno dos que Nunca Foram, só que ao contrário. Desculpe a piada sem graça mas este é com certeza o melhor episódio da temporada. Uma viajante encontra um museu cheio de itens interessantes de crimes ocorridos no universo de Black Mirror.

São três histórias que poderiam bem ser três episódios e no final é uma amostra daquele Black Mirror raiz (sim eu escrevi isso) que tanto gostamos de outras temporadas.

Conclusão?

Black Mirror não é mais o mesmo

Black Mirror era uma das minhas séries favoritas e sempre indicava, agora não o farei mais ou pelo menos não recomendarei a quarta temporada.

Minha referência para indicação é sempre o primeiro episódio da primeira temporada. Você não precisa concordar com nada, bastar se surpreender e gostar disso. Ainda não sei confirmar o motivo de Black Mirror ter mudado dessa forma, infelizmente me parece que o dinheiro falou muito mais alto dessa vez. Tudo em nome de um público maior simplesmente deixaram tudo mais leve.

A quarta temporada deveria vir com o título Black Mirror Light: para quem curte poucas emoções.

Veja mais...

Última alteração: 20 de abril de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.