Menu fechado

2019 não acaba nunca?

Não acaba nunca - Axel Foley - Blog Farofeiros

Esse ano não acaba nunca ou é só minha impressão?

Este ano de 2019 foi, por diversas razões, um ano bem ruim. Um ano merda. Um ano bosta. Um ano que preferia não ter vivido ou simplesmente ter passado direto. E justamente por não ter gostado dele não acaba nunca.

Não preparei um texto como normalmente faço, simplesmente acordei e lembrei que tinha que redigir um hoje. Como falar do último dia do ano é comum – e praticamente faço isso todo ano – resolvi xingá-lo. Dois mil e dezenove é o ano que merecia um chute nas bolas ou, em sua ausência, um bem no meio do ânus.

Não acaba nunca - Axel Foley - Blog Farofeiros

Sinceramente? Não sei o que falar para contrapor minha raiva por este ano. Por conta de gente estúpida, integralistas, religiosos, racistas e milicianos fui obrigado à arregaçar as mangas e começar a falar de assuntos mais sérios, mas do meu jeito. Nem sempre acredito ter acertado, mas tentei e tenho certeza que estou do lado dos mocinhos.

Fazia muito tempo que não tinha um ano ruim assim. Sei lá, só me lembro mesmo de algo tão complicado no início da década de 90 (sem contar a década anterior toda). Meio que me acostumei da situação estar ruim, mas não tão ruim.

Não acaba nunca - Axel Foley - Blog Farofeiros

Pelo menos não era ruim como agora.

O pior que é só o começo, 2019 não acaba nunca pois 2020 vai ser uma continuação bem tosca dele. E não vou ter a opção de não ir assistir no cinema como o último Star Wars.

Se você me acompanha pelo menos umas duas vezes por ano deve saber que este último texto do ano não teria um argumento intimista, com um pensamento quântico revolucionário da cura e do sucesso. Esse texto é só um lembrete que mesmo com essa merda toda acontecendo no mundo a gente vai continuar aqui, falando merda do nosso jeito.

As vezes fazendo também, afinal também somos filhos do deus Rá.

Pensamento do Dia

Banana no escapamento - Axel Foley - Blog Farofeiros

Envie seu pensamento e fique famoso com sua pérola de sabedoria (ou a falta dela).

Axel Foley é um poeta que amo e vou defendê-lo. A nossa Aurora de F não é grandes coisas, mas é limpinha. Mas sempre tem o sangue de demônio para nos salvar dos nerds modernos. Nerds.

1 Comentário

  1. Pingback:Fui buscar a entrega só de cueca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Scroll Up