Intolerância em games online - Ellie - The Last of Us 2 - Blog Farofeiros

Intolerância em games online

Escrito por | Games


Cansei. Cansei mesmo, casei muito de gente tóxica. A intolerância em games online realmente está me afastando de grandes jogos. Nominalmente de Overwatch e Destiny 2, motivos diferentes mas é a mesma intolerância de sempre.

Já reclamei que não sei jogar com gente babaca, mas estamos em um novo patamar. O ambiente político permite que os ratos saiam dos bueiros.

Os jogos forçam seus jogadores a agir em comunidade. Essa comunidade bem estruturada pode render vários frutos. Tenho bons exemplos como os grande amigos que tenho até hoje do Shining Haws Mestres Anciões Breguenaites.

Grupo de Whatsapp é invariavelmente uma merda que odeio. Sempre fico o mais longe possível desta abominação da humanidade. Facebook? Mantenho minha conta apenas para fins de interesse do blog, de resto nem curtir foto de bebê eu curto. Mas devo pensar que preciso estar em uma comunidade para conhecer melhor o game.

Senta que lá vem a história

Intolerância em games online - Peebee - Mass Effect Andromeda - Blog Farofeiros

Resolvi entrar em um clã que dizia ser adaptado para pais e mães jogadores. Com horários flexíveis, exigindo conduta receptiva de todos em nome do bom andamento do jogo para todos. Até funcionou bem por um tempo, até os babacas começarem a a mostrar as asinhas.

Nessa comunidade um acéfalo faz piada homofóbica e a administração passar o pano em um clã que deveria ser de pais e mães me chocou. Não foi dada lição de moral, a pessoa não foi expulsa e continuou lá com seus amigos. Corri dessa gente, passar pano não é comigo. Se você é favor dessa política saiba que você é um babaca e só contribui com a intolerância em games online.

No mundo virtual ou real, não importa, se você faz qualquer diferença com a pessoa você precisa rever seus conceitos.

Não suporto isso na vida real, vou ter que suportar gente preconceituosa e de mente pequena mandando mensagem no meu celular? Nem fodendo.

É o tipo de ignorância que me irrita, igual da galera reclamando de mulheres em Battlefield V. Igual do político que proibiu Carmagedon do Brasil, seu CSzinho e até a porcaria do Everquest entraram nessa lista. E todos os argumentos tem apenas uma fonte: ignorância.

Misoginia? Ignorância. Racismo? Ignorância. Qualquer tipo de preconceito? Ignorância.

O que fazer contra a intolerância em games online

Intolerância em games online - Tracer - Overwatch - Blog Farofeiros

Primeiramente, devemos ser intolerantes contra a intolerância.

Não podemos não devemos aceitar que em um momento de diversão a intolerância em games online prevaleça. Não importa a sua praia, se você não é uma pessoa ignorante você pode contar comigo para jogar contigo.

Reclame, deixa de comprar jogos, xingue no twitter até que a produtora do game entenda que irá perder dinheiro por permitir que qualquer pessoa seja recriminada em sua comunidade. Não se aceita preconceito no mundo real, no mundo real é que não podemos mesmo nos submeter à essa estupidez.

Acerte onde mais dói nas empresas que você gosta: o bolso.

A comunidade do game precisa se unir contra a intolerância em games online. Só assim um ambiente realmente agradável, na vitória ou na derrota, poderá ser atingido.

Nem tudo está perdido, no World of Warcraft foram listadas diversas guildas brasileiras LGBT Friendly. O que deveria se expandir para todos os jogos e comunidades.

Mas se você é um babaca, nem se dê ao trabalho de comentar, pois você terá uma surpresa! E pare de ter orgulho de ser um imbecil. 😉


Última alteração: 19 de dezembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.