Capitão América: Guerra Civil

Escrito por | Artigos, Filmes

Começar o review Guerra Civil com um aviso enorme de spoilers e uma reclamação, o nome correto do filme deveria ser Capitão América: Vingança. Se inspiraram para escrever o filme no gibi? Claro que sim, mas morre aí, então se você é um fã que presa pela fidelidade aos quadrinhos eu tenho uma má notícia para você… acho que você não poderá ver nenhum filme de super heróis dos quadrinhos. Referências, sim, temos muitas… mas só, a Guerra Civil só pega elementos, tanto que o estopim para a discussão que culmina na Guerra Civil nem é sobre o registro de super seres, mas sim pela administração dos Vingadores pela ONU.

Depois de Vingadores: Era de Ultron os olhos ficaram ainda mais atentos aos Vingadores no que se refere ao dano colateral, inocentes demais sofreram com as catástrofes em que o grupo de heróis estava envolvido. Após uma incursão onde a Feiticeira Escarlate teria pisado na bola a ONU resolve que os heróis terão que agir sobre jurisdição do órgão se quiserem continuar a enfrentar bandidos. O plano de contingencia envolve tornar os Vingadores como uma força da ONU a ser utilizada quando e onde bem entenderem, bem como deixar em reclusão a Feiticeira Escarlate por exemplo… com o Visão de carcereiro em uma prisão construída e decorada por Tony Sterco Stark e embasamento do mesmo.

A premissa da lei é que seres super poderosos não podem sair por aí enfrentando vilões mega poderosos destruindo tudo, agora tudo teria que passar pelo Coronel Ross (aquele que caça o Hulk) e só haveria intervenção se governos autorizassem alguma ação. Como o Capitão bem fala, seguir normas de governantes implica em seguir uma política local e essa política local é normalmente movida por interesses… ter seres super poderosos movidos legalmente por interesses locais não me parece uma boa ideia. Sim mermão, aqui é #TeamCap porra.

Capitão América: Guerra Civil

A briga começa

Para culminar tudo o Soldado Invernal é suspeito de um atentado à ONU, até é a hora que o Homem de Ferro e o Capitão América divergem mesmo pois um quer prender o amigo, o outro quer seguir as normas que dizem para chegar atirando. A busca por Bucky acaba acelerando a divisão dos lados nessa encrenca agora perturbadora já que envolve a vingança de ninguém menos que o Pantera Negra, já que seu pai morreu no atentado… e como é foda ver o Pantera Negra em carne e osso, fiquei mais impressionado com ele do que com o Homem Aranha… mas essa primeira captura só mostra realmente quem é o vilão da história. Zemo não é o Barão do gibi, nem é ardiloso inimigo do Capitão América que deseja vingança a qualquer custo pela morte do pai… e não Zemo não usa a máscara roxa e a coroa dourada… apesar de terem decrepitado o vilão dá para impressionar com alguém sem recursos criando essa briga toda.

Zemo ativa o Soldado Invernal, Bucky escapa, Capitão vai atrás do amigo, Homem de Ferro promete captura-lo em 36 horas… é hora dos times recrutarem. Tony Stark vai para o Queens nos EUA recrutar um adolescente que ele descobriu ser super poderoso e dá um uniforme para ele. Ótima resolução para a uma batalha Tony… ah, ele manda a Viúva Negra chamar o Pantera Negra, ótimo poder de persuasão. Capitão América consegue seu escudo de volta, a fantasia de passarinho de seu amigo e ainda beija a loira que paga pau para ele desde o momento que apareceu. FINALMENTE! Go #TeamCap! Go! Ah, além disso Gavião Arqueiro “resgata” a Feiticeira e acaba recrutando o Homem Formiga com upgrades!

O que vem a seguir é a cena de ação mais catastrófica já vista em um filme. Não estou reclamando, só estou dizendo que imagino o trabalho dos roteiristas para escrever algo tão complexo e com tanta gente dando tiros, cortando, chutando, atirando laser, diminuindo, crescendo, explodindo e usando o foguinho vermelho do inferno. Claro que o ponto forte é o Homem Aranha tagarelando para todo lado fazendo gracinhas e referências para quele filme velho que tem um pessoal na neve e tem um robô gigante e eles derrubam o robô gigante amarrando uma cordinha nas pernas dele. Acho que é Star Wars o filme.

Ver a ação do Homem Formiga, apesar de ele ser pouco relevante ao filme em si, é demais, ele gigante é sensacional… faz os heróis ficarem ao seu redor por um bom tempo permitindo com que Bucky e Capitão América roubem uma nave com a ajuda da Viúva Negra para irem atrás do real vilão… Durante a fuga algo absurdo acontece, Visão mira no Falcão e acaba acertando o Máquina de Combate. Nos quadrinhos Rhodes se ferra mesmo e começa a ganhar implantes biônicos de Tony… acredito ter demorado para acontecer algo com ele. A distração de Visão é sinal do lado mais humano dele, o lado que se apaixona pela Feiticeira Escarlate… sim, no gibi os dois tem um romance para lá de bizarro… chegam a ter filhos inclusive.

Mas confesso que cada vez menos curto o Falcão… e o Red Wing (seja lá qual o nome em português) bem bobo. Sei que drones estão na moda, o Falcão é tão chato que basta dizer que só fica interessante quando finge não gostar do Bucky.

Capitão América: Guerra Civil

Quem vinga os Vingadores?

Tony Stark segue para a Balsa. Me assustei. Dei um pulinho da cadeira. No gibi a Balsa foi criada como uma prisão para super seres com tecnologia de Tony Stark e Reed Richards, o Sr. Fantástico do Quarteto Fantástico, que ficava em um espaço entre dimensões tonando impossível que alguém saísse de lá… fossem eles vigilantes ou vilões. No filme não fica claro quem a construiu, o General Ross está claramente no comando. Com a localização de Bucky nas mãos Homem de Ferro vai atrás deles… dessa vez como amigo… só para cair em uma armadilha criada meticulosamente pelo Barão Zemo que conta todo seu plano antes de tudo ruir… ele só queria fazer com que o Capitão América e Homem de Ferro pagassem pela morte de sua família. Sim, Por isso ele foi atrás do projeto remanescente do Soldado Invernal, para conseguir o arquivo que mostra que Bucky é na verdade o assassino dos pais de Tony Stark. BOOM! Vingança!

O Soldado Invernal perde seu braço biônico e Capitão América seu escudo. O filme acaba com uma briga de rua entre Capitão, Homem de Ferro e Bucky… cheio de sentimentalismo e vingança. Não gostei mesmo do final… ficou um clima morno com uma resolução nula. Eles brigaram e acaba… em um vencedor cada um para um lado, não sei onde estão os Vingadores e se continuam a existir. E agora meu amigo só teremos filmes de heróis sem uma relação aparente com a equipe, Pantera Negra, Doutor Estranho, Homem Aranha e Capitã Marvel… ou será que esses serão novos Vingadores liderados apenas por Tony Stark e a ONU? Isso não soa bem. Thor: Ragnarok não se passará na Terra, logo duvido que exista alguma aparição do povo do lado de cá da Yggdrasil.

Capitão América: Guerra Civil - Homem Aranha ao seu dispor.

Extras

As cenas extras não me animaram… a primeira mostra o Soldado Invernal hibernando em Wakanda, sob os cuidados de T’Chala… Aliás, a floresta mostrada ali, com a pantera gigante no meio da mata, acho que é brasileira… nos créditos aparecem nomes de uma unidade de filmagem aqui na nossa terra, só pode ser isso. A segunda cena, ao final dos créditos mesmo, aparece uma leve propaganda do jovem Peter Parker se recuperando da batalha e sofrendo para desligar o brinquedinho que o Homem de Ferro deixou… um infame sinal aranha. Podia ter sido um mini bug que falava né Tony?

A Marvel conseguiu definir o novo Homem Aranha em poucas cenas, tagarela e inexperiente, do jeito que deveria ser…  Claro que gostei de como ficou o personagem… não gostei da Tia May… não tem cara de tia… Mas uma coisa todos devem concordar comigo, não deveriam ter mostrado a cena da primeira aparição do Aranha no trailer, tirou toda a surpresa na hora do filme… a sala de cinema ficou em um silêncio estarrecedor pois não era novidade para ninguém a aparição. A ideia de Peter Parker como um “amigo” de Tony Stark é interessante… mas o lance de ele já saber a identidade do teioso e patrocina-lo, bem, isso a Sony e a Marvel terão que trabalhar bem para não avacalhar.

Já o Pantera Negra, que foi ofuscado nos trailers, é bem mais importante na história e faz muito mais que o cabeça de teia… o personagem ficou muito bom mesmo, hoje ele é dos personagens mais interessantes dos Novos Vingadores nos gibis e no cinema conseguiram pegar bem esse espirito. Hábil, sábio e poderoso mas sem ser arrogante como Tony… mesmo achando que o Homem de Ferro faz o papel de vilão muitas vezes no universo cinematográfico.

Pensando bem, o nome Capitão América: Vingança não ficaria bom… talvez Capitão América: Vingadores… OPA PERA!

Última alteração: 15 de novembro de 2016

2 Responses to :
Capitão América: Guerra Civil

  1. Gary Lancel disse:

    Eu sai da sessão e ainda continuo com aquele gosto de cabo de guarda-chuva na boca, como se meus melhores amigos tivessem brigado.

    #Team Cap.

    Ps.: Devolvam o escudo para o Steve Evans. Quer dizer, Chris Rogers. Quer dizer, ah, sei lá!

    1. Rockerz disse:

      HUAHUAHAUHAUAHUA Eles voltam a ser amiguinhos, prometo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.