Categorias
Pensamento

Aquela música…

Sabe aquela música? Então, vamos falar sobre ela.

Música é algo que movimenta, seja para baixo, seja para cima. Trazem lembranças, diverte e é extremamente democrática, há literalmente música para todos os gostos. Para quem quer bater cabeça, para quem quer rezar, para quem quer bater o pé e até para quem quer erguer as mãos para o alto. E além disso todo mundo tem aquela música especial, pode ser de um momento, pode ser a favorita ou a mais tocada.

Conheço Nick Ellis da internet faz tempo (muito tempo) mas só recentemente comecei a interagir mais com ele no Twitter. Vi seu projeto 366 Músicas nascer em uma fase bem complicada da minha vida e voltei a ver seus covers diários nesta última e derradeira temporada.

Não me lembro quando comecei a ver seus vídeos, talvez a cover de Natasha com o Felipe Neto (!?) tenha me chamado a atenção mas não tenho certeza. A questão, talvez o que tenha me motivado a falar de mais uma figura publica que curto abertamente, é esta última temporada. Nick não tocou só uma música que foi “aquela música” para mim, na verdade minha adolescência gritou e berrou de maneira esperneada.

Aquela música - Frank Sinatra - Blog Farofeiros - 2

O choque foi grande ao ver Tender do Blur, uma das minhas bandas favoritas, mas com uma piada interna que transformou “Come on” em “Com a mão”. Stay (far away so close) é também uma música marcante por estar presente ao final de diversos relacionamentos que terminaram mal (para mim). Lembro claramente de ficar tentando feito um maluco para ligar na rádio para pedir minha música – nunca consegui. Só resolvi este problema quando comprei o CD do U2 mesmo.

Mas berrei mesmo no Twitter por conta de Closing Time da banda Semisonic. Estava em uma fase empolgante da minha vida quando conheci a música, adolescente gosta de cada porcaria né? Estava prestes a montar uma banda (que não foi pra frente), intercâmbio, paixonites novas toda semana, início da minha coleção de bonecos (é importante para mim tá) e muito mais. Diabos, como aquela música pode me fazer lembrar de tanta coisa assim?

Tentei algumas vezes trazer essa memória emocional aqui para o blog mas não acho que atingi meu objetivo. E é realmente algo mágico a quantidade de memórias que as músicas podem nos trazer por elas simplesmente alcançarem nossos ouvidos. Não sei se um dia conseguirei traduzir isso como texto, infelizmente.

Talvez se alguém pudesse tocar todos os dias do ano um cover diferente…

Pensamento do Dia

Pensamento - Frank Sinatra - Blog Farofeiros

Não é todo dia que lamento um veterano da internet deixando um projeto pessoal, mas este já é o segundo esse mês carajo.

Por Rodrigo Castro

Guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia. Também é leitor de gibi e jogador profissional de videogames no easy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.