Categorias
Games

Nintendo no Brasil é coisa para gringo ver

É uma piada a Nintendo no Brasil?

De memória consigo me lembrar o quanto era fissurado em tudo que a Nintendo fazia e obviamente desejava. Meu SNES veio do Paraguai, já o Nintendo 64 foi sofrido mas foi pago à vista… Já o Game Cube me fez vender o Nintendo 64 em uma história horripilante para qualquer fã. O Nintendo Wii foi uma vitória que demorei para conseguir, mas também comprei tudo que podia do console (mesmo sem ter aproveitado muito). Tudo isso aconteceu boa parte em épocas em que a Nintendo no Brasil tentava fazer algo.

Será que há algo diferente agora?

Um tweet essa semana deixou claro que a Nintendo of America quer lançar oficialmente o Switch em nosso pais. Oficialmente nada foi confirmado, mesmo que em 2019 fora confirmada a intenção de expansão da empresa no Brasil.

O console foi lançado oficialmente nos EUA em Março de 2017 e três anos depois o console é vendido “extraoficialmente” no Brasil por mais de R$ 4.000,00. Em sua loja online oficial lançamentos tem valores acima dos R$ 300,00 – independente da popularidade. Há muitos games indies como Dandara e Overland, mas eles mesmos tem valores bem acima da média se comparado com outras plataformas.

Nos EUA a versão do Nintendo Switch mais barata à venda custa US$ 366,99 hoje, Pokemon Sword é vendido por US$ 43,00 em sua versão física. Na cotação de hoje, com 1 dólar norte americano custando 5,55 reais brasileiros um Nintendo Switch sairia R$ 2.035,51 enquanto o jogo R$ 238,50. Obviamente os valores não incluem frete ou impostos, mas não importa, afinal 60% a 80% de acréscimo no valor bruto é algo que todo fã de videogames gosta de pagar.

Nem preciso falar como é caro ser gamer no Brasil, preciso?

Nintendo no Brasil - Super Mario na praia - Blog Farofeiros

Não tenho nenhum informante interno, nem alguém me passou uma série de documentos mostrando as intenções da Nintendo no Brasil. Mas usando o bom senso dá para ver que com certeza o fã, aquele que paga extremamente caro por seus produtos, continuará pagando o pato.

Assistência técnica local é algo bacana sim, jogos dublados em português também… Mas quanto você acha que a Nintendo vai colocar de dinheiro em um mercado como o brasileiro? Veja bem, hoje em dia até abrir barraca de venda de churrasquinho na porta do estádio de futebol é complicado. Vender um console da moda extremamente caro não seria o melhor investimento que alguém pode pensar.

Queria muito a Nintendo no Brasil, mas do jeito certo e na hora certa…

Por Rodrigo Castro

Debochado e inconveniente.

2 respostas em “Nintendo no Brasil é coisa para gringo ver”

A Nintendo em si acredito que não se importa com o Brasil. Deve ser algum empresário que pensa que pode ganhar alguma coisa por aqui.
Lembro que não das outras vezes não foi a Nintendo que fincou o pé aqui, mas foi um representante que trouxe.
De qualquer forma, não é nada animador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.