Categorias
Pensamento

Muleta de interação social

Dou mancadas de verdade e por isso as vezes preciso de uma muleta de interação social.

Farofeiros, farofeires e farofeiras, uso muita muleta de interação social por simplesmente não saber lidar com pessoas, os seres humanos principalmente. No meu caso isso independe do meio e momento, nunca sei responder ou agir adequadamente… Não faço ninguém passar vergonha, mas quem me conhece já está acostumado a me ver pensando mais do que deveria antes de reagir. E isto acontece em redes sociais, aplicativos e até e-mails.

Mas tem gente que ultrapassa as barreiras do espaço, tempo, vergonha e razão de uma vez só, sem fazer side quest alguma. Thad Starner é conhecido por ter criado o Wearable Computing and Contextual Awareness, um computador que você “veste”, além de ser considerado um ciborgue no MIT Wearable Computing Project. Se assustou ex-aluno da WUT?

Segundo seus estudos os benefícios de se “vestir” um computador incluem acesso à internet enquanto anda ou falando com os outros, permitindo, inclusive, anotações em tempo real. Imagine conhecer uma pessoa, tirar uma foto dela e daqui uns anos recuperar tal nota verificando se algum plano foi concluído ou não sem depender da sua memória.

É como nunca se esquecer da cor do sapato daquela pessoa que pisou no seu pé no terceiro colegial e negar um emprego numa entrevista presidida por você. Interessante? Diabólico? Nesse contexto sim, mas Starner também utiliza o sistema para transpor dificuldades de fala, aí podemos dizer que a tecnologia está sendo bem utilizada. Mas imagine as possibilidades.

Muleta de interação social - Cable - Nathan Summers - 00 - Blog Farofeiros

Imagine-se em um encontro furado enquanto acessa o Tinder de seu computador de vestir… Já agilizando o próximo engajamento, tirando fotos ou fazendo vídeos para mostrar como você é azarado e engraçado no TikTok. Mas aí também entra a teoria de que tudo isso é só uma muleta de interação social, e seus benefícios são extremamente dúbios.

Não posso reclamar, boa parte da minha vida amorosa existiu graças à internet, pessoalmente sou uma pessoa meio estranha ao olhar de algumas pessoas. Isso as vezes me incomodou e utilizar esses facilitadores de conversa, unindo as pessoas pelo interesse, ajuda demais… Acredito que até mais do que ter bíceps bem definido com tribal tatuado além de cavanhaque com cabelo em gel. Todo mundo quer ser o Tony Stark pirata né? Tem gente que acha bonito…

Qual o limite da facilidade digital para interações interpessoais? Será que um dia criaremos nossos perfis como personagens de RPG para sermos avaliados em uma vitrine digital por quem interessa (ou não)? O futuro parece um lugar medonho, muito pior daquele que vim, de verdade… Mas só para ficar claro, Thad não concorda com isso como fica claro nesta entrevista.

Tem gente que acredita que, apenas por se usar um óculos, teoricamente você já é um ciborgue. Mas não vou entrar neste assunto, pelo menos não hoje.

Thad também foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento do Google Glass que foi um fiasco. O engraçado de toda essa história é que o cara não usa o Twitter desde 2011… Acho que as interações online não deram muito certo pra ele.

Pensamento do Dia

Pensamento - Nathan Summers - Blog Farofeiros

Tem pensamento que me faz pensar, mas normalmente só vomito água de pilha mesmo.

Por Rodrigo Castro

Guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia. Também é leitor de gibi e jogador profissional de videogames no easy.

2 respostas em “Muleta de interação social”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.