Guardiões da Galáxia Vol 2 - filmão da porra

Guardiões da Galáxia Vol 2 é um filmão

Escrito por | Filmes

Os Guardiões da Galáxia Vol 2 começa após um serviço mal bem feito, com pagamento recebido e algumas recordações indevidamente roubadas eles são caçados e abatidos, e após a queda surpreendentemente Peter Quill finalmente encontra aquilo que sempre sonhou: seu pai.

Em busca de respostas a equipe se divide, Rocket, Groot e Nebula são caçados por saqueadores enquanto Drax, Gamora e Senhor das Estrelas acompanham Ego e Mantis até seu planeta onde a maior parte da história se desenrola e Peter conhece melhor seu superpoderoso papai sumido. Esta análise contém SPOILERS mortíferos com raios laser.

Toda a história Guardiões da Galáxia Vol 2

Os Guardiões estão em uma missão de resgate de Nébula, a irmã de Gamora, que se encontra aprisionada pelo povo dourado comandado por Ayesha por tentativa de roubo em troca eles devem apenas matar um basilisco que anda incomodando os xenófobos. Dá tudo certo até que Rocket (me nego a chama-lo de Rocky) consegue roubar as baterias que Nébula queria. Eles são atacados e após muitos raios atirados para todo lado caem em um planeta e são encontrados por Ego, pai de Peter Quill.

Ego é o Planeta Vivo e está morrendo, para preservar sua forma ele procurou espalhar sua essência para absorver a energia de cada planeta e assim sobreviver e conquistar tudo. Para isso ele colocou sua “semente” em diversos seres, assim nasceu o jovem Peter Quill com genes celestiais, o único que sobreviveu ao processo. Enquanto isso a outra metade da equipe tem que lidar com os Saqueadores contratados para acertar as contas pelo roubo.

O saqueador Taserface é apenas uma piada para ajudar a contar a história da fuga de Rocket, Groot e Yondu. A cena de batalha dos três é demais e Baby Groot é com certeza uma das coisas mais fofas que vi desde… desde… desde que vi o mini Groot dançando no vaso no final do primeiro filme.

Antes disso Yondu encontra os antigos Guardiões, ops, Saqueadores que se mostram irritados com ele, afinal o kree teria quebrado o código dos saques ao sequestrar uma criança, neste caso estamos falando de Peter Quill. Isso mesmo, o saqueador foi contratado por Ego para rouba-lo da mãe, mas no lugar disso criou o garoto.

Muitas histórias pessoais surgem, Mantis facilita isso principalmente para Drax. Mas como papai Ego é o vilão da história e o Senhor das Estrelas não quer que seus amigos morram em uma conquista universal de um cérebro incrustado em um planeta, a coisa fica feia. A luta final se passa com todos Guardiões da Galáxia abaixo da terra fugindo dos dourados do começo do filme e tentando sobreviver aos ataques de Ego.

É uma batalha eletrizante que mostra que Peter tinha poderes dormentes… até que Ego morre e tal poder some. Com o planeta em colapso os Guardiões fogem como pode e Yondu fica para traz para ajudar Quill. Yondu que era um pai de verdade, o interessante da arte imitando a vida é que no momento da morte todo o abuso que Peter sempre falou que sofreu acabou. De todo jeito o kree salvou a vida do garoto ao não entrega-lo para seu pai como o serviço pedia.

A história toda é bacana, mas para mim serviu apenas de fumaça para que surgisse a primeira informação real da existência de Adam Warlock, que só aparece em uma das cenas pós créditos. Só isso já valeu tudo que vi em Guardiões da Galáxia Vol 2

Guardiões da Galáxia Vol 2 - Novos e velhos

Referências Capitão, muitas referências

Como não seria diferente Guardiões da Galáxia Vol 2 trás diversas referências aos quadrinhos e a cultura pop. Usar Pacman contra Ego na batalha final por exemplo é uma hilária solução totalmente inesperada, afinal quando você vai enfrentar seu pai biológico superpoderoso me vem em mente diversas formas de atingi-lo, nenhuma delas inclui me transformar no Pacman.

Trilha sonora majestosa, às vezes até cansa de tantas músicas diferentes, salas com o som desregulado podem comprometer sua experiência. Uma delas ganha destaque por ser cantada pelo pai que o Senhor das Estrelas sempre quis ter, David Hasselhoff, aqui neste link você confere a música e outras curiosidades anunciadas por James Gunn antes do lançamento do filme.

Apesar de Ego se denominar um celestial ele não é nos quadrinhos. Originalmente Ego foi um cientista que se fundiu com um planeta em um gibi do Thor, depois disso ele começou a absorver planetas planejando dominação universal. Bem similar ao filme mas diferente, nos quadrinhos Peter é filho de outro ser, um rei na verdade e é um fato que deveria ser aproveitado na minha opinião e não terem adaptado isso. 

São cinco cenas após os créditos mesmo. Exagero? Não sei, mas foi divertido, não são todas importantes importantes também, como a do Kraglin usando a flecha de Yondu e acertando Drax (e não, não haverá um novo Yondu), Groot adolescente recluso jogando videogame… já a terceira é demais para os fãs de quadrinhos. A cena mostra Águia Estelar (Sylvester Stalone), Aleta, Charlie 27, Krugarr e Mainframe (mais detalhes aqui) na verdade era por essa cena extra que eu realmente esperei o filme todo.

Com certeza a presença dos membros originais em Guardiões da Galáxia Vol 2 é o melhor easter egg que a Marvel poderia colocar no filme. Ver , é verdade que faltou Vance Astro, mas o escudo entregaria uma história muito mais complicada, afinal ele é do futuro e pegou o escudo do Capitão América. Coloca-los como saqueadores é engraçado mesmo assim ver uma encarnação de carne e osso desses personagens foi demais para meu pobre e humilde coração nerd. São personagens que nunca entrariam em um filme!

Por fim temos a aparição do casulo de Adam Warlock que acabou enterrando uma teoria de fãs que tal casulo estaria em poder do Colecionador no primeiro filme. E por último, mas não menos importante, temos a confirmação de que Stan Lee é realmente um personagem que vivencia todas as experiências que ele interpreta nos filmes, e ele está ali, de roupa de astronauta 
Guardiões da Galáxia Vol 2 - Poster

James Gunn é o futuro da Marvel nos cinemas

Transformou um título desconhecido nos quadrinhos em um hit, adaptou de maneira autoral o gibi de Brian Michael Bendis e venceu qualquer crítica de qualquer fã exaltado. A falta de similaridades com as histórias dos quadrinhos se justifica pelo majestoso trabalho cinematográfico. Tanto que os quadrinhos estão cada vez mais parecidos com suas contrapartes cinematográficas

Talvez exista criticismo devido o excesso de piadas, mas me diga, qual filme de aventura fantástica que fica ruim com piadas?

Para a alegria geral já podemos nos preparar para a continuação de Guardiões da Galáxia Vol 2 e para Vingadores: Guerra Infinita que terá a participação de toda a equipe. Lembro ainda que Vol 3 se passará depois de Guerra Infinita, com isso fica a dúvida de onde Adam Warlock aparecerá.

Última alteração: 3/11/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *