Categorias
Opinião

Why The Lucky Stiff!

Por que a sortuda rígida não é Why The Lucky Stiff.

Farofeiros, farofeires e farofeiras, nos últimos meses tenho tentado aprender diversas coisas que há anos não procurava. Por questão de gosto e necessidade estou me aventurando na arte digital (em breve novidades) e até programação. Não sei se já mencionei que sou técnico em processamento de dados do século passado, mas isso me deu pelo menos os fundamentos para procurar uma linguagem nova para aprender… E foi aí que o nome Why The Lucky Stiff apareceu.

A linguagem de programação que mais me apeteceu – apesar de não saber realmente o mercado dela – foi a Ruby e _why foi uma figura proeminente na popularização da linguagem com Hackety Hack. Essa aplicação tinha um simples objetivo: mostrar que programação moderna é mais simples do que parece.

Mas foi com O (comovente) Guia de Ruby do Why que tudo tomou um novo e surpreendente rumo. A comunidade abraçou o trabalho do autor que apenas desejava que programação não fosse vista como algo tão complicado. Popularizar o conhecimento, distribuir informação e até permitir que as pessoas ganhem dinheiro com tal conhecimento. Interessante não?

Com histórias e humor peculiar _why deu para as pessoas interessadas a possibilidade de aprender uma linguagem de programação com quadrinhos, um gato, duas raposas que gostam de bacon e um elfo mágico que tem um presunto de estimação. Existem outros personagens, mas estes são os melhores que topei até o momento.

Raposas de Why The Lucky Stiff - Baiacu - www.farofeiros.com.br

Não terminei de estudar/aprender, não é tão simples assim e estou há apenas 25 anos afastado de programar de verdade. Veja bem, tentei PHP e HTML, mas fui para frente já que o DBASE e CLIPPER ainda vivem na minha mente… Um pouco de Visual Basic também.

O que me surpreendeu é um obra dessas não ser mais popularizada ainda, ao ponto de qualquer pessoa saber que se trata de um guia para iniciantes em programação. É, na minha opinião, importante dessa maneira, não para criar mais mão de obra especializada, mas para dar mais liberdade para as pessoas criarem… E é neste ponto que tudo converge para as reais intenções do autor.

Não foi pelo dinheiro, fama, ou pela fila de nerds querendo um autografo em alguma convenção. Sempre foi pela possibilidade de dar para as pessoas um novo papel e uma nova caneta para começar a fazer o que realmente desejarem. Um jogo de espadas? Um sistema de controle de estoque do Auto Posto Explosão? Um gerador de lero lero? Não importa, a sua criatividade não deveria ser limitada pelos recursos ou ferramentas que tem acesso, mas apenas pela sua própria imaginação.

Sabe quem concordaria e apoiaria Why Th Lucky Stiff? Ele mesmo, Paulo Freire, o diálogo com as pessoas simples como modo de ser mais democrático. Não há algo mais democrático do que o libertador conhecimento abalizado e ignorando revisionistas, negacionistas e teorias paralelas. Tais táticas só visão confundir o povo para que hajam como as elites desejam: como gado.

Abaixo você confere um breve documentário sobre a tragetória de _why, mesmo inativo na comunidade seu legado ainda é uma firme rocha na popularização da linguagem Ruby.

Pensamento do Dia

Pensamento - Why The Lucky Stiff - Viver apenas para morrer - www.farofeiros.com.br

A claustrofobia da tradição às vezes pega, mas o dinheiro energético ajuda.

Por Rodrigo Castro

Debochado, inconveniente, guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.