Categorias
Games

Mamãe tô no Guild Wars 2… por enquanto…

Mamãe tô no Guild Wars 2… e não estou só.

Mamãe tô no Guild Wars 2 depois de anos em Ragnarok Online (Odin que me perdoe), desventuras em série no World of Warcraft, breve passagem em Rift e Champions Online achei que me firmaria em Star Wars: The Old Republic… mas não, a EA resolveu estragar o jogo de vez… E, no meio da fumaça surge despretensiosamente Guild Wars 2. É claro que fui seguindo o pessoal competente aqui da nossa gangue.

Logo de cara me assustei pelo inusitado sistema de progressão de dungeons: não há a necessidade de um tank ou healer já que todas as classes possuem habilidades para “compensar” a ausência de uma classe dedicada apenas para curar… A rotina aqui é bater, apanhar, se curar, bater, sair do fogo, se curar… 

Outra característica bacana são as habilidades que mudam de acordo com a arma que você usa em cada mão. Podendo ainda usar dois tipos durante uma batalha. Por exemplo, seu necromante pode começar batendo com um cetro e uma adaga e mudar para o cajado.

Existem outras habilidades configuráveis, mas o número de slots para isso é limitado… As cinco primeiras skills correspondem às suas armas, da seis à zero são de sua escolha sendo a sexta de suporte e a última uma habilidade especial da classe. Complicado explicar viu…

O mundo divide os mapas de acordo com o level de seu personagem… Só que, se você atingiu o level 80 e entrar em uma área prevista para level 50, prepare-se pois seus status serão nivelados para se adequar ao mapa! Habilidades e equipamentos não mudam, só os status nativos do personagem mesmo.

Outra brincadeira legal é a possibilidade de esquiva, você tem uma barra de dois estágios que, ao ser utilizada, esquiva um ataque com 100% de eficácia… isso se você apertar o botão na hora certa!

Outra coisa bacana é que se você não conseguiu arrumar grupo para fazer uma dungeon bacana você pode tentar a sorte com algum World Boss, normalmente dragões gigantescos que morrem depois de apanharem muito nas patas… nada é perfeito hehe… Mas o prêmio pode ser tão bom como o de uma dungeon!

… e só falei de PvE… PvP meu amigo… esquece o que você já viu por aí.

Mamãe tô no Guild Wars 2... por enquanto... - Blog Farofeiros

Mamãe tô no Guild Wars 2 jogando PvP

O PvP em Guild Wars 2 é sustentável… nele não importa sua roupa, level, classe, raça, cor, arma lendária, arma cinza… é TUDO nivelado.

Você começa com um personagem igual ao seu, mas você poderá mudar equipamentos, habilidades, armas e até classe sem custo algum, nem dinheiro de verdade nem dinheiro de mentira! Nos battlegrounds os objetivos são sempre dominar algumas áreas e, as vezes, matar um monstro ou atacar o general inimigo. E se não tem jogadores suficientes o jogo divide os grupos na facada mesmo… se houverem cinco em um time e um em outro aleatoriamente serão divididos os participantes.

Mamãe tô no Guild Wars 2... por enquanto...- Blog Farofeiros

Mamãe tô no Guild Wars 2 e tem Mundo contra Mundo!

Na ausência de um World PvP a Arena.Net me surpreendeu com algo extremamente legal: World Vs. World… Que, traduzindo com pouca frescura, é um Servidor Vs. Servidor… É um combate massivo  não são vinte ou trinta ou sessenta mulambentos querendo seu sangue, é o servidor inteiro do cara mesmo!!!

Para vencer neste modo os servidores devem atacar edificações, rotas de recursos, fontes de recursos e, claro, matar o inimigo… Muitas vezes… Aaaaaaaaaaaaaah e tem a história que é simplesmente foda. Pena que ainda não li tudo… As imagens são do meu necromancer boladão, não sei por quanto tempo mais o jogo vai me segurar, mas por enquanto tá divertido!

Por Rodrigo Castro

Debochado, inconveniente, guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia.

3 respostas em “Mamãe tô no Guild Wars 2… por enquanto…”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.