Categorias
Colunas

Eu queria ter cortado o cabelo

O título é mentira, eu não queria ter cortado o cabelo.

Farofeiros, farofeires e farofeiras, diante de tantas obrigações e deveres que precisava cometer nos últimos dias confesso que deveria ter cortado o cabelo. Mas este texto não é sobre necessidade capilares, é sobre algo muito mais profundo.

Tenho escondido aqui por anos em meus rascunhos um texto falando sobre Nicolas Cage e o quanto ele parece um cara legal e seu trabalho mal entendido. Bem, joguei o rascunho fora e decidi escrever este após assistir O Peso do Talento – que deveria se chamar O Insustentável Peso do Talento Maciço… Foram covardes com o título no Brasil. Covardes!

Eu queria ter cortado o cabelo - Nicolas Cage - Blog Farofeiros

Não, este texto não é uma análise ou review do filme. Não sou capaz de fazê-lo de maneira adequada diante de tantas coisas ruins e boas. Em certos momentos estou morrendo de dar risada, em outros estou apertando o botão de avançar para mudar a cena.

O título deste texto é a frase que abre o filme, que é a cena final do personagem de Nicolas Cage em Con Air. E são tantas referências e pseudo reviravoltas, perseguições sem sentido e gente com uma mira duvidosa.

Eu queria ter cortado o cabelo - Nicolas Cage - Blog Farofeiros

Esse texto até poderia ser uma fábula sobre eu ter cortado o cabelo, ou não, mas fiz promessas que não modem ser quebradas. Meu cachos precisam crescer para que outra pessoa fique feliz e, honestamente, acho esse preço bem em conta. Ah, não é a primeira vez que faço isso.

A melhor cena do filme é sem dúvida quando Pedro Pascal e Nick Cage ficam chapados de LSD e saem para dar uma volta de carro. O resto é extremamente irritante querendo se levar a sério. O humor constrangedor ajuda muito e é na dose certa… Mas não deixa de ser constrangedor, como a vida.

E o filme é muito ruim.

Pensamento do Dia

Inspiração divina, onipotente e onipresente se faz necessária nessas praias onde você não precisa reagir.

Por Rodrigo Castro

Debochado e inconveniente. Escritor, roteirista e designer de brincadeirinha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.