The Elder Scrolls Online - Farofeiros

Viciei em The Elder Scrolls Online

Escrito por | Games

Ando meio viciado em The Elder Scrolls Online.

Sempre ouvi falar muito de ESO mas nunca tive a oportunidade de jogar realmente. O preço e o sistema de pagamento sempre pareceram meio confusos e sempre fiquei com o pé atrás de um MMO do Skyrim. Acontece que tudo que pensava estava errado e tenho que falar o quanto tenho gostado de jogar The Elder Scrolls Online.

O game lançado em 2014 já recebeu premiações de melhor MMO de 2017 e se mantém como o principal concorrente de World of Warcraft quanto a qualidade e quantidade de conteúdo. Um diferencial importante é que o game ainda não está em português, mesmo assim existem mods que traduzem o jogo todo. Mas isto não é oficial e foi feito por fãs. Após o anuncio de que World of Warcraft ficaria mais caro no Brasil a comunidade de ESO viu seu publico BR crescer significativamente.

The Elder Scrolls Online - Farofeiros

Surpreendentemente o jogo não é proibido na Arábia Saudita. Não que isso deveria significar alguma coisa mas como por lá a cultura ocidental é ofensiva, bem, este jogo tem belas histórias ocidentais para contar. Algumas quests são realmente bem escritas, assustadoras, violentas e até engraçadas as vezes.

Nem preciso falar que já virou atração constante em nosso canal da Twitch e abaixo você pode conferir algumas das transmissões salvas no YouTube.

Muito conteúdo

Um dos principais fatores que chama a atenção de The Elder Scroll Online é a quantidade de conteúdo. Desde Abril de 2014 sempre surgem novidades, aqui destaco algumas que são permanentes do jogo e pode ser uma surpresa para quem está acostumado apenas com World of Warcraft.

A quantidade de raças para se escolher é absurda, escolhi Khajiit por ter gostado do visual. Não pesquisei vantagens, facções ou habilidades antes de jogar. Nem as classes eu sabia o que escolher.

The Elder Scrolls Online - Farofeiros

Alliance War

Cyrodill é um mapa de PvP entre as três facções que lembra muito o World vs World de Guild Wars 2. A estratégia

Minha recomendação é ir quando estiver bem equipado e com a build bem arrumada para você não morrer com um tapa como eu morri. Diversas vezes.

Abaixo você confere minha primeira experiência na Aliiance War de The Elder Scrolls Online… spoiler: faço nubadas.

Invasão demoníaca lucrativa

As invasões do patch pré expansão de World of Warcraft: Legion foi algo que marcou muita gente pois foi bem divertido. Bem, a Bethesda deixou essa brincadeira permanente em pontos específicos do mapa e que pode ser feito em qualquer quantidade de jogadores. Players melhor equipados e com mais níveis devem conseguir solar sem muito problema, em três (eu e mais dois randoms) conseguimos fazer. Acesso à bons equipamentos de maneira fácil e rápida, com uma frequência absurda, tanto que tem gente que só fica ali esperando o evento para ganhar nível.

Abaixo você vê um exemplo do evento e da velocidade em que o boss morre e você ganha bons itens tranquilamente.

O pesadelo que menciono no vídeo é que não sabia definir bem minha build. Ainda não decidi direito o que irei fazer mas isso não me impede de jogar. 😉

Vira vira lobisomem

Em The Elder Scrolls Online, assim como Skrim, você pode escolher se tornar lobisomem ou vampiro. Pode se curar, trocar e aproveitar os benefícios de cada uma de acordo com sua classe ou gosto. No momento me tornei lobisomem, mas terei que me tornar vampiro em breve.

Por seu sistema de progressão por pontos e experiência por habilidade frequentemente tenho refeito minha build para refletir melhor meu gameplay. Como no momento desejo ser um main healer estou focando em habilidade que usam a Magicka, neste caso o mais aconselhado é vampiro por suas vantagens para este tipo de build. Lobisomem é divertido, mas funciona bem no caso de DPS e não ajuda realmente na cura.

Você tem essa opção de ter outras classes junto da sua, assassino e ladrão são outros exemplos de como a brincadeira pode ser bem diferente. Afinal sempre quis ser um ladrão com clericato, e agora consegui.

Pixels maltratados

Obviamente nem tudo são flores, o game tem hoje mais de quatro anos de idade e não sofreu uma atualização gráfica. Apesar dos modelos em #D serem interessantes é visível que as texturas e as animações não acompanharam a tecnologia atual. O visual predominantemente cinza as vezes pode irritar, não que seja precisa ser como World of Warcraft com telhados vermelhos cheio de espinho ou azuis com ninhos de grifo. Acredito que atualizar as texturas já resolveria muito do que me irritou.

The Elder Scrolls Online - Farofeiros

Mas minha crítica ao game fica nisso, não posso reclamar do gameplay, do equilíbrio de classes, nem do único cavalo que tenho em meu estábulo. Pagando apenas o pacote com jogo base sem a assinatura de ESO Plus Membership consigo fazer tudo o que quero e me divirto bastante. É claro, devo lembra-los que sou um jogador casual e nessas condições acredito que não encontrarei o end game ali na esquina tomando chá com um world boss.

The Elder Scrolls Online - Farofeiros

Como comprar The Elder Scrolls Online

Como disse durante a primeira stream do game aproveitei uma promoção da Steam que vendia o game base mais o The Morrowind Chapter por R$ 32. Uma bela barganha na minha opinião, já que o preço normal hoje no serviço da Valve é de R$ 61,50.

Depois que você compra o jogo base você tem acesso ao level máximo sem limitações de habilidades. A diferença são os mapas que você pode acessar, cada capítulo ou DLC, é comprado separadamente. Sem falar que já existe uma expansão chamada Summerset que, sozinha, custa R$ 91,90. Ao pagar por elas você pode, obviamente, pagar com dinheiro real ou utilizando o sistema de Crowns, que é o dinheiro in game.

Esses Crowns não são baratos também, uma DLC custa em média 1300 Crowns e você pode comprar 1500 Crown Pack por R$ 49,90. Mas tem uma dica no meio disso tudo: a Plus Membership. Efetuando o pagamento mês a mês o valor é de R$ 54,90, mas se pagar por 6 meses o valor por mês fica em R$ 45,75.  A mensalidade não é obrigatória como em World of Warcraft.

Mas o qual as vantagens de se ter essa assinatura?

The Elder Scrolls Online - Farofeiros

Quais as vantagens da Plus Membership?

O Plus Membership é a carta na manga para quem é viciado em The Elder Scrolls Online. As vantagens são diversas e a possibilidade de adição de conteúdo graças aos Crowns ganhos torna quase que obrigatório sua assinatura.

Ao assinar o ESO Plus Membership pela Steam você terá diversos benefícios dentro do jogo. Vamos à lista de benefícios (que é bem longa) e vale para todos os personagens da conta:

  • Acesso a todos as DLC: áreas, quests e dungeons de Imperial City, Orsinium, Thieves Guild, Dark Brotherhood, Shadows of the Hist, Horns of the Reach, Clockwork City e Dragon Bones;
  • Acesso ao Craft Bag, bolsa com espaço ilimitado para materiais para as profissões de criação de itens;
  • Espaço no banco é dobrado;
  • Aumento em 10% na experiência e no ouro ganho, no Crafting Inspiraitions e no Trait Research;
  • Dobro do espaço para mobília e colecionáveis da casa do jogador (housing);
  • Habilidade de pintar trajes (costumes);
  • Dobro de espaço para Transmute Crystal;
  • 1500 Crowns, creditados mensalmente enquanto a assinatura estiver ativa.

E, para completar, se você cancelar a assinatura você não perde itens que estiverem depositados nesses espaços expandidos. Eles se mantém lá até serem movidos, você também não conseguirá adicionar itens à esses espaços. Mesmo assim é uma bela vantagem.

The Elder Scrolls Online - Farofeiros

Vale a penas jogar ESO?

Você gosta de MMOs? Se a resposta é sim você com certeza deve experimentar o game. Independente de você ser fiel à outro game, você pode jogar WoW e se aventurar por ESO sem medo de ser feliz.

Não parei de compara-lo com World of Warcraft neste artigo pois foi o MMO que mais joguei até hoje. Curti muito Guild Wars 2 e confesso que os dois tem um lugar especial em meu coração. A boa notícia é que The Elder Scrolls Online tem diversas qualidades de gameplay parecidos com esses jogos que gostei tanto.

E sim, a visão pode ser definida como terceira ou primeira pessoa.

Não gostar é que é difícil.

Veja mais...

Última alteração: 6 de agosto de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.