X-Men Gold #1 corrigido

Veja como ficou X-Men Gold #1 corrigido

Escrito por | Notícias, Quadrinhos

Essa novela parece não ter fim, X-Men Gold é com certeza um dos gibis que mais comentei e nem foi por conta de sua história.

O artista Ardian Syaf inseriu em sua arte da primeira edição do gibi algumas mensagens aclamando sua posição extremista política em seu país, a Indonésia. Tal posicionamento vai contra minorias e é visivelmente preconceituosa, algo que a Marvel tem trabalhado firmemente para combater… e mesmo assim o artista iniciante incita ódio religioso “anonimamente”.

O próprio artista admitiu a prematura morte de sua carreira, Ardian Syaf também foi duramente criticado por G. Willow Wilson, escritora muçulmana da Marvel.

A editora também anunciou que não haveria atrasos, porém, a edição #2 do gibi sofrerá um atraso de uma semana. Especula-se que outras mensagens tenham sido encontradas nesta nova edição.

X-Men Gold #1 corrigido

Era óbvio que a Marvel correria atrás do prejuízo e retocaria as atrocidades sugeridas pelo artista original, o pior, na minha opinião, é que outras alterações foram necessárias segundo os critérios da Marvel e noticiadas pelo BleedingCool.

Algumas alterações eram óbvias, outras eram referências mais escondidas e hediondas do que imaginava, abaixo você confere as alterações notáveis em X-Men Gold #1 corrigido e sua versão antiga.

X-Men Gold #1 corrigidoNa imagem acima podemos ver que os letreiros das lojas e a camiseta do homem à direita foram alterados.

 

X-Men Gold #1 corrigido

Inicialmente este quadro não havia sido levado em consideração, mas com X-Men Gold #1 corrigido podemos ver que 5 (no boné) AL M (da camiseta) foram removidos.

 

X-Men Gold #1 corrigido

Outro quadro que me surpreendeu, neste caso a alteração ocorreu pois supostamente o desenhista estaria insinuando que o Noturno, notoriamente católico, estaria batendo com o taco na imagem de Kitty Pride, judia.
X-Men Gold #1 corrigido

Nesta imagem Colossus ficou sem a inscrição em sua camiseta.

O assunto já rendeu demais e a Marvel alterou mais do que a grande maioria do publico imaginou que o devaneio extremista do artista poderia ir. É vergonhoso alguém querer usar histórias em quadrinhos para disseminar informações extremistas e preconceituosas de forma subliminar.

Vamos ver o que esse cara vai conseguir desenhar agora.

Última alteração: 17/4/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *