Categorias
Games

Paper Mario – The Thousand Year Door

Acho que gostei de Paper Mario – The Thousand Year Door, mas não sei dizer ao certo. Sofrida a minha vida não é mesmo?

Esse jogo é praticamente igual ao Paper Mario do N64… Mudam os personagens, os lugares. Mas a Princesa Peach continua sendo bobinha e agora apareceu outro vilão para raptá-la! É claro que o nosso vilão favorito, Bowser, não ia deixar barato e assim até ele corre atrás da princesa.

Nas transições de capítulo as vezes rola o que pra mim foi o mais legal de tudo no jogo: fases inspiradas nos jogos antigos do Mario (side scrolling) só que no modo apelão e com o Bowser. Ele vai “comendo” uns pedaços de carne e fica tão grande que as vezes nem cabe na tela. Ah, com bafo de chamas e tudo.

Não posso deixar de falar do bom humor de Paper Mario, piadinhas não faltam!!! Inclusive o Mario é confundido com o Luigi… Meio que numa vingança pelo Super Star Saga de GBA. Tem uma hora no jogo em que o herói da trama vira lutador de luta livre e é obrigado a mudar o nome para Great Gonzales.

Como nem tudo é perfeito… a repetição e até a demora para se acessar o menu (onde se pode usar itens e mudar de parceiro) é o que estraga o jogo!!! Se você não curtiu o original nem chegue perto desse!!! Se gostou é bom você alugar. ZEREI em quatro dias. Mesmo indo na casa da namorada, trabalhando e com dor nas costas… e ainda tive tempo de jogar Ragnarök Online

Ah, vou ver se alugo Resident Evil 4 agora. Quem sabe levar sustos ocupe mais do meu tempo.

Mas não gosto de zumbis… por isso ando com um dicionário de A Paixão de Cristo só para garantir.

Por Rodrigo Castro

Pai. Marido. Gamer. Colecionador. Desenha, pinta, escreve e bebe. Hippie que resolve tudo.

Depois de tentar escrever a sério viu que a vida é uma piada e largou a mão da mídia tradicional para virar um comunista que só lê gibis de super herói norte americano.