#MyGameMyName

#MyGameMyName

Escrito por | Pensamento

Você sabe o que é a #MyGameMyName?

Sei que você não viu a hashtag #MyGameMyName nas redes sociais caro videogameiro, mas deveria.

Internacionalmente estão lançando esta campanha contra o hate, bullying e assédio contra o “sexo frágil” que é praticamente qualquer pessoa que não seja homem heterossexual. Visando mulheres e a comunidade LGBT o #MyGameMyName as incentiva a utilizar seus nomes e avatares como bem entenderem. Infelizmente em toda a comunidade geek e nerd esse tipo de comportamento é bem comum.

Não podemos ser hipócritas, quem nunca viu alguém ofender outra pessoa em um jogo online sem usar sua sexualidade como ponta de lança? As ofensas são as mais diversas e com muito pouca criatividade sem uma boa justificativa. Homens heterossexuais com sua masculinidade pouco garantida tentem a tentar expor sua falta de culhões em jogos online, afetando nossas companheiras de jogatina.

Esses seres de ego frágil usam séculos de opressão sobre as mulheres e outros gêneros para se mostrar superiores. Isto precisa acabar de qualquer forma.

O #MyGameMyName é uma campanha q visa a comunidade gamer, mas deveria ser expandida para o mundo real já que no dia a dia a situação é tão ruim quanto ou pior do que na partida de Overwatch. Brincadeiras de mal gosto e sexistas devem deixar de existir em Destiny 2.  Não é por que um nome feminino está na sua frente que você precisa mandar uma mensagem em Star Wars Battlefront II.

Evolua como jogador e pessoa em suas relações sociais e #RepeiteAsMinas, seja no jogo ou na comunidade do Facebook ou Whatsapp. São nossas mães, esposas e filhas e elas merecem o nosso respeito não só durante o #MyGameMyName. Isto é apenas o começo. Por onde você vai começar?

Pensamento do Dia

A palavra feminismo tornou-se sinônimo de odiar o homem, quando na verdade tem mais a ver com as mulheres do que com os homens.

Apenas uma verdade de Aysha Taryam autora de The Opposite of Indifference: A Collection of Commentaries.

Semana passada falei de Spaceballs, o que virá por aí?

Última alteração: 22/1/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *