Categorias
Quadrinhos

A implosão da DC Comics

Confesso que não esperava essa implosão da DC Comics pela AT&T.

Em Março de 2020 li uma matéria que indagava se a AT&T, atual dona da DC Comics, estaria pronta para matá-la. O artigo de um especialista em investimentos deixou claro que as propriedades intelectuais da editora não fariam a sua detentora vender seu braço editorial tão facilmente. Mas a implosão da DC Comics é algo completamente diferente.

A editora não tem seu lucro divulgado separadamente da WarnerMedia, mas estima-se que a Warner Bros. gerou US$ 14 bilhões em receita, isto corresponde a apenas 8% da receita total da AT&T em 2019. A divisão que inclui DC Comics, videogames e outros produtos, exclui suas propriedades de TV e filmes, gerou US $ 2 bilhões em receita.

A implosão da DC Comics - Heróis em Crise - Blog farofeiros

O artigo ainda aponta que devido a concorrência de outros gêneros de quadrinhos, graphic novels e até mangás, o mercado estaria retraindo. Os filmes de super heróis não estariam aumentando as vendas de quadrinhos de super heróis.

Então por que manter um quadro funcional caro no meio de uma pandemia? A solução é a implosão da DC Comics.

DC em Crise

A implosão da DC Comics - Heróis em Crise - Blog farofeiros

Não posso me colocar como um grande especialista do mercado norte americano de quadrinhos. Sou fã e conheço sua produção, mas o que rola por trás da cortina, no mundo dos negócios é uma história bem diferente. Em toda crise os acionistas não podem perder dinheiro, é assim que o mercado trabalha e com a aparente baixa lucratividade da DC Comics era óbvio que uma hora os contes de funcionário viriam.

O porém, que assustou a todos, é que os cortes foram mais profundos do que o imaginado.

Segundo o Hollywood Reporter Bob Harras (Editor-In-Chief ), Andy Khouri (editor) Hank Kanalz (SVP Publishing Strategy & Support Services), Jonah Weiland (Director of Publicity), Bobbie Chase (Vice President, Global Publishing Initiatives & Digital Strategy), Brian Cunningham (Senior Story Editor), Mark Doyle (Executive Editor) executivo responsável pela nova linha Black Label, entre outros foram sumariamente cortados. O total de demissões pode chegar a 600 pessoas colocadas no olho da rua.

A saída de Dan DiDio pode ter sido o primeiro selo do apocalipse a se romper na editora. Jim Lee mantém-se no cargo por enquanto.

As demissões terão efeito imediato nas publicações mensais da DC Comics simplesmente por falta de pessoal para trabalhar nestes quadrinhos como apontado por Rich Johnston. Óbvio que não estou falando dos gibis do Batman ou do Superman, títulos menores serão cancelados rapidamente.

Cerca de um terço de sua divisão editorial foi despedida além da maioria dos responsáveis pelo serviço DC Universe. Este segundo já era esperado devido aos planos de streaming do grupo para que o foco fique com o serviço HBO Max. Mas o corte mais assustador é da divisão de colecionáveis DC Direct depois de 22 anos.

Não é a primeira implosão da DC Comics

A implosão da DC Comics - Heróis em Crise - Blog farofeiros

Como foi apontado pelo Bleeding Cool está não é a primeira vez que acontece uma implosão na DC Comics.

Em 1978 a editora lançou diversos novos títulos, mas a ação promocional durou apenas três meses já que custos com a distribuição, baixa compra, inflação, recessão e crescentes custos de impressão obrigaram seu cancelamento. Detective Comics #480 foi a última edição do quadrinho na época e foi “mesclada” com outros títulos da Batfamília. Por conta dessa crise certa de 40% dos títulos da editora foram cancelados.

A situação não é a mesma, o mercado de comics e quadrinhos anda como a economia mundial. Se cuidassem mais do povo talvez a vida e a economia voltasse mais rapidamente ao normal, mas o lucro do investidor não pode esperar.

Vamos ver o que acontecerá nos próximos dias, certamente eu e você vamos ficar sem algum gibi importante. Mas o lucro dos investidores vão se manter, pode ter certeza. Os funcionários? Quem se importa com funcionários?

Como disse Gerry Conway, tudo isso era esperado desde que a DC Comics se tornou uma subsidiária de uma empresa de tecnologia sem interesse em criar novo conteúdo criativo, só explorar ainda mais as propriedades em um serviço de streaming.

Imagina o clima de velório da DC FANDOME.

Por Rodrigo Castro

Debochado e inconveniente.

Uma resposta em “A implosão da DC Comics”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.