Categorias
Games

Nintendo Switch: mais do mesmo

A Nintendo se esforça, faz mistério, procura boas produtoras de games e no final o videogame de nova geração deles é um Nintendo DS que você pode ligar na TV com controles ridiculamente pequenos, essa é a explicação mais direta e simples do Switch, a nova plataforma da empresa japonesa.

Temos que voltar um pouco no tempo, na época do lançamento do revolucionário Wii. Eram eventos ao redor do mundo, no Brasil a Latamel fazia demonstrações “secretas” com Farofeiros, amigos nossos “roubavam” o console da empresa que pudêssemos jogar. Foi uma revolução aquele pequeno sensor de movimento, as possibilidades seriam quase infinitas mas no final a revolução ficou por conta de jogarmos boliche até o braço cansar e começarmos um campeonato na madrugada com o braço oposto. O que quero dizer é que toda a revolução que o Wii trouxe não revolucionou nada, eu mesmo joguei mais o jogo de boliche que acompanha o console e Rock Band… o resto, bem… mal posso falar que gostei mesmo de algum jogo do Super Mario para o console.

Wii U prometeu uma nova revolução mas morreu na praia. Não tive vontade de comprar este console e não o farei já que… bem, você pode falar de um jogo marcante para este console?

O que NÃO se sabe sobre o Switch

Switch é um Nintendo DS com a tela grande que pode se conectar à televisão e se dividir em dois joysticks de tamanhos ridiculamente pequenos e fora isso não se sabe muita coisa mesmo. Algumas produtoras confirmaram que terão games para o console mas outras tiveram até que desmentir, foi o caso da Bethesda ter que negar que haverá o porte de Skyrim para o console, o jogo foi mostrado rodando no console no vídeo de apresentação.

Capacidade de bateria do Switch foi colocado também como um dos fatores mais importantes não divulgados pela empresa, o console ocupará o lugar do Wii U na produção da empresa, tanto que já foi avisada a descontinuidade do console até Março de 2017… não que alguém ainda vá comprar um console morto, mas vai saber…

É importante lembrar que o mercado ficou tão cético com a apresentação do novo console que as ações da Nintendo subiram 4% em um dia para serem caírem 6% no dia seguinte, a falta de informações técnicas, trava de região e falta de um catálogo consistente de lançamentos fez o mercado ver essa nova empreitada da empresa com cautela já que ela já tentou repetir o sucesso do Wii mas só tropeçou.

Nintendo Switch: mais do mesmo

O que você vai fazer com o Switch

Pelo vídeo de apresentação a Nintendo parece querer que você ligue o ato de jogar videogame com algo social, que você pode levar para qualquer lugar e jogar com quem quiser. Você imagina levando um videogame desses para uma festa? Jogar com ele no meio da rua? Sei que acontece com smartphones hoje em dia, mas o Switch não cabe no seu bolso.

O Wii foi revolucionário, o Wii U colocou um tablet no meio da história e não alavancou… o Switch colocou dois controles pequenos nas mãos de gente grande.

Nintendo Switch: mais do mesmo

E o Nintendo DS

O Switch é um tiro no pé por vários motivos mas o principal em minha opinião é que a Nintendo acaba de criar um concorrente para sua plataforma de maior sucesso no momento, o Nintendo DS. Como administrar dois modelos de consoles do mesmo tipo para o mesmo público? A Nintendo irá concorrer com ela mesma em tantos aspectos que me assusta, não estamos falando de mercado de carros, por exemplo, que é preciso ter diversos modelos para atender diversos gostos e necessidades diferentes.

O DS acabará sucateado de canto com a vontade da Nintendo emplacar seu console novo com lançamentos, ou você achará que haverá mais versões do mesmo jogo para duas plataformas diferentes? São dois consoles portáteis, qual deles irá receber o próximo jogo do Pokemon ou do Super Mario?

Nintendo Switch: mais do mesmo

A Nintendo precisa mudar

Até Março de 2017 irá acontecer muita coisa, sem dúvidas, até lá posso mudar de opinião mas hoje o Switch é mais um console descartável que tenta simular um celular. Não há atrativo nenhum no Switch, seus gráficos não são de nova geração, não há informações se ele entrará na moda da realidade virtual, não há nenhum grande título confirmado para o console e no final das contas a impressão que fica é que a Nintendo está cometendo o mesmo erro seguidas vezes e não percebe, fabricando um brinquedo no lugar de um videogame.

Jogadores casuais hoje se aglutinam em smartphones e tablets, por que eles comprariam um aparelho caro apenas para jogar Pokemon… mas espera aí, não tem Pokemon e Super Mario no celular? Ah, nem preciso de um aparelho só para isso… então, quem vai comprar o Switch?

Nintendo Switch: mais do mesmo

Por Rodrigo Castro

Debochado, inconveniente, guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia.

2 respostas em “Nintendo Switch: mais do mesmo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.