Categorias
Pensamento

Intolerância em massa

Farofeiros e farofeiras,

Nas últimas semanas tenho sentido medo. A intolerância de várias formas e de diversas fontes está ganhando uma voz muito grande em um patamar muito alto, do tipo de não se poder gritar alto o suficiente tamanha a intolerância gerada por diversos grupos gerados pela mídia e redes sociais.

Pessoas criam boatos, gritam palavra de ordem, reclamam de roubalheira, proclamam que a democracia deve vencer a tentativa de golpe, louvam juízes que fazem mais barulho do que agem, discriminação pela cor da camiseta, discriminação pela opção sexual, por deficiência, por raça, crença (ou ausência dela), sucesso ou fracasso, onde vive e onde trabalha, isso tudo só para começar. Me surpreende que um país com tantas misturas, tantas raças e culturas dividindo o mesmo espaço possa viver uma gente tão intolerante.

Não gosto de apelar para exemplos reais mas algumas coisas merecem serem divulgadas como o caso da pequena Lorena do canal do YouTube chamado Careca TV. A menina teve vontade de fazer um vídeo e uma parcela importante dela resolveu apoia-la nesta empreitada, em poucas horas milhares de pessoas se inscreveram em seu canal dando a mocinha um publico bem interessante. Porém com o sucesso veio a inveja e alguém aparentemente hackeou a conta da menina para se aproveitar dos inscritos, o site identificou a tentativa de fraude e já divulgou que a pessoa sofrerá as conseqüências do seu ato. Qual o tamanho da intolerância que a pessoa tem em seu corpo para roubar o canal de uma criança que passa por problemas de saúde?

Lorena de doze anos não deve entender o que se passa mas eu e você entendemos e precisamos fazer algo sobre isso que não seja reclamar em comentários na internet. Sim, a mesma internet que elogiei acima é uma internet boba e mimada, se você não está do lado dessa internet imediatamente está contra, uma intolerância que acreditava existir apenas em gibis onde Magneto agia de forma violenta às reações violentas de humanos contra mutantes.

Uma revista semanal que recuso a reproduzir o nome atacou de maneira imbecil a presidente Dilma. Me considero uma pessoa de direita, nunca votei na presidente atual em nenhum de seus mandatos, não simpatizo com a onda vermelha de movimentos sociais e artísticos que mamam nos fartos seios da Lei Rouanet, mas atacar uma mulher, uma pessoa de forma tão baixa e inescrupulosa é uma vergonha para qualquer publicação que julga ter alguma relevância política em um estado democrático. Não posso pactuar com pessoas dessa índole.

O melhor exemplo do está imbecil do pensamento político nacional pode ser acompanhado ao vivo nos comentários e dislikes em um dos últimos vídeos do canal humorístico Porta dos Fundos. Absurdamente pessoas vão até lá reclamar da sátira que mostra um político entregando comparsas do PSDB e PMDB e o policial federal interessado apenas nos nomes ligados ao PT. No momento em que escrevo os números são absurdos: 2.513.757 de visualizações, 183.487 curtidas e 349.296 dislikes, provavelmente o vídeo mais “controverso” do canal sem contar a enormidade de respostas ao vídeo. Chamados de vendidos, pagos para defender o PT, reclamações de pessoas que aparentemente apoiam o PSDB e PMDB, supostos policiais federais ofendidos, autismo virtual, sim a imbecilidade chega a esse ponto. Veja o vídeo.

Como as pessoas podem ter tamanha intolerância dentro de delas é um mistério para mim. Dá para ter esperança? Só sei que não é pela intolerância que se consegue a tão aclamada igualdade e justiça.

Pensamento do Dia:Como discutir na internet

Por Rodrigo Castro

Guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia. Também é leitor de gibi e jogador profissional de videogames no easy.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.