Categorias
Opinião

Sem saco

Farofeiros e farofeiras, em mais uma segunda-feira falsa eu regurgito o que foi ingerido na segunda-feira verdadeira para que sua segunda-feira falsa se pareça ainda mais com a segunda-feira verdadeira dentro da incongruência que é absorvida pelo mundo e principalmente pelos seres humanos que tentam respirar. Os humanos que não tentam respirar normalmente não me incomodam, com exceção daqueles que viram zumbis, aí eu não gosto desse tipo de gente também.

Uma hora o saco acaba. É inevitável e provavelmente algo que acontece com todos os seres que possuem um saco, mesmo que virtual, que representa entre outras coisas a unidade de quanto de paciência determinado ser tem para utilizar durante um dia. Recupera-lo não é fácil por isso é bom trata-lo com cuidado para não ficar efetivamente sem saco para nada.

Hoje estou sem saco. Estou sem saco para a dor nas minhas costas, estou sem saco para o vizinho de mesa fumante, estou sem saco para medicina, estou sem saco para vidas passadas, estou sem saco para muita coisa. Porém estou com saco para vir até aqui e digitar o quanto estou sem saco. Isto é um saco, e saco bom é um saco vazio pois se está cheio pode estourar e causar um dano colateral danado de terrível para as pessoas mais próximas. Estranhamente este dado colateral não é causado por carne ou almôndegas, é causado por fezes mesmo. Pura merda esfregada na parede de seu quarto. Diga-me, sentiu esse cheiro de coco também? Deve ser alguém esfregando fezes humanas na parede da sua casa.

O saco deveria ser algo mais presente na vida das pessoas, afinal é ele que faz com que umas pessoas suportem as outras, é o saco que faz com que eu tenha alguma paciência com pessoas burras pelo menos uma vez por semana de anos bissextos.  Estou sem saco permanentemente para com vendedores e/ou fornecedores. De todos os tipos, de toda e qualquer forma de fornecimento que precisa ser fornecido. Se digo que farei algo a atendente tenta me pressionar para entregar um cheque antes de ver o projeto ou antes de procurar outros fornecedores da mesma coisa. Não sei se ficou claro mas não tenho saco para ti guria.

Sabe, pensando bem estou sem saco neste momento para dizer o quanto estou sem saco.

Pensamento do Dia

Não toque no travesseiro grandeeeeeee, o grande não!

Anônimo

Por Rodrigo Castro

Debochado, inconveniente, guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.