A cultura da agressão

Escrito por | Pensamento


Estou arrebatado por algo extremamente perturbador, algo que uma facção militar religiosa ou um bando de políticos se embasando em uma cultura machista e, novamente, religiosa podem explicar em algum cenário saído do filme 1984, mas não na realidade do Brasil de 2015, o país do futuro.

Clube da Luta - Blog Farofeiros - Edward Norton - A cultura da agressão

Na semana passada pude ler dois textos, um de Elaine Brum, indicado pelo nosso amigo Timbricius e outro de Stephen Hawking, e são com essas palavras em mente que vos escrevo um pensamento que deveria ser uma bronca, um tapa na bunda, talvez um beliscão. Usaria desses artifícios não violentos apenas para chamar sua atenção para a bosta que você anda fazendo por aí.

Redes sociais me irritam, me enojam e procuro ficar o mais distante delas possível, tanto que se me relaciono com alguém através dessas redes é de maneira particular, mesmo que não seja nada íntimo a privacidade e o teor da conversa só é interessante para mim e para quem precisa receber minha mensagem. Conta simples, estou usando um canal para passar uma mensagem para alguém, com nome, endereço, telefone e que provavelmente posso chamar de amigo.

O seu discurso político, homofóbico, cobrando seus direitos, obrigações de outros,

Titãs na Netflix - DC Universe - Robin - Blog Farofeiros - A cultura da agressão

Elaborar um textão ou textinho apontando dedos invisíveis para pessoas que você quer atingir não é liberdade de expressão, primeiro é covardia, se você tem um problema com alguém você tem que ser ser humano o suficiente para resolver tal problema com uma conversa ou simplesmente ignorar o outro ser, isto é simples, faço isso com a maioria dos evangélicos que conheço. Em segundo lugar sua ignorância é tão absurda que não permite que você aceite uma opinião contrária a sua, sua arrogância e falsa autoridade deveriam ser auto questionadas e você, se for realmente da raça humana, deveria se esbofetear  com muita fé de que isso faça sua máscara egocêntrica cair.

Para ajudar, os destemidos formadores de opinião de redes sociais usam como rótulo a liberdade de expressão para vender um discurso de ódio, uma agressão gratuita. Se você apoia qualquer projeto de lei que deixa de apoiar qualquer minoria, seja em detrimento de sua sexualidade, religião ou raça, você já começa com um rótulo de imbecil. Pessoas que tendem serem contra tais apoios normalmente são pessoas que estão bem longe de sofrerem qualquer tipo de preconceito ou afronta a sua liberdade. Se você gosta da liberdade por que não vai apoiar a liberdade do próximo?

A culpa é do videogame e do cinema - Donald Trump - Jabba The Hutt e Leia - A cultura da agressão - Blog Farofeiros

Você é religioso? Por que não ama o próximo como a ti mesmo? Você é hétero? Por que não apoia quem quer simplesmente ser feliz ao lado de quem ama? Você é homem? Por que não apoia a igualdade dos sexos?

Me falam que as redes sociais são ótimas. Devem ser ótimas para se vender refrigerantes, lançamento de filmes e mostrar o quanto uma pessoa consegue ser imbecil em diversas situações. Nada me tira da cabeça que a pessoa é tão arrogante que ela simplesmente mantêm o pensamento de que ela está certa 100% do tempo e o universo errado. Dizer o que pensa com a autoridade nula de alguém preconceituoso é uma mentira que o prepotente conta para si mesmo a todo o momento, sempre mostrando o quanto o universo está errado de não obedecer seus preceitos.

Demolidor - A Justiça é Cega - Direitos Desumanos - Blog Farofeiros - A cultura da agressão

Mas algo que preciso lembrar a todos, pelo menos não li em nenhum lugar ainda, é que a forma estratégica de atingir alvos a esmo em uma rede social para amplificar o dano adotado terroristas, os mesmos que mandam seus jovens vestidos de bombas, enquanto você veste seu discurso sem pudor pronto para espalhar estilhaços apenas para ver outros sangrarem. Me surpreende muito alguns discursos religiosos, fazem exatamente o que os romanos fizeram com seu Jesus, aprenderam bem a lição.

Simplificando ainda mais me atenho ao exemplo de que em sua casa você faz o que quer. Atente que em sua casa você pode cagar na sala e limpar a bunda com o lençol do berço do seu filho. Você pode fazer isso, mas o faz?

Pensamento do Dia

A falha humana que eu mais gostaria de corrigir é a agressão. Isso pode ter sido uma vantagem nos dias do homem das cavernas para conseguir mais comida, território ou uma parceira com quem se reproduzir, mas agora isso ameaça destruir a todos nós.

 – Stephen Hawking, o mesmo astrofísico que você foi ver o filme e achou bonitinho.

Última alteração: 7 de outubro de 2018

One Response to :
A cultura da agressão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.