Categorias
Pensamento

Blitz de Natal

Não tem coisa mais prazerosa do que uma blitz de Natal!

Farofeiros, farofeires e farofeiras, adoro o espírito natalino! As pessoas ficam mais nervosas, fazem mais barbeiragem no trânsito, tentam te enganar e amam mentir quanto ao prazo de entrega. Foi quando uma blitz de Natal promovida por cidadãos de bem em minha cidade acabou com meu dia.

O dia foi corrido, complicado, eu estava cansado. Tivemos compromissos até tarde da noite e minha filha foi levada de um lado para o outro. Coloca máscara, tira máscara, dá de comer, corre atrás, atende o telefone, carrega caixa, não escuta o celular tocar… Sim, foi um dia com mais tarefas do que deveriam e, mesmo assim, depois da última tarefa inventei mais uma.

Na cidade tem um parque famoso que as vezes uma fábrica paga pela iluminação de Natal do local. A prefeitura que pretende mandar embora 4.600 pessoas (uma delas, de 70 anos até morreu na fila para ser demitido) mesmo com inflação em alta e enquanto ainda estamos numa pandemia. Normal no Brasil liberal.

No meio desse inferno resolvi, tarde da noite, que mesmo cansado levaria minha filha para ver as luzes de Natal do carro mesmo. Era uma quinta-feira a noite e pegamos muito trânsito, mas muito trânsito mesmo. Não sabia se era acidente, se era trânsito por conta das luzes… Resolvi não retornar na avenida passando por cima do canteiro central como muitos fizeram.

Árvore de Natal pegando fogo - www.farofeiros.com.br

Depois de quase uma hora parado – já passava das 22hs – descobrimos o que era: uma blitz de Natal. Policiais armados de fuzis, com o nariz para fora da máscara pediam para que todos os motoristas assoprassem num aparelho. Buscavam gente bêbada dirigindo com aquele bafômetro duvidoso. Ao passar pela polícia ganhei uma sacola de lixo para carro com os dizeres “Lei Seca” de um senhor sem máscara.

Fiquei mais de uma hora parado para que essa propaganda da prefeitura e da policia militar mostrassem serviço do final de ano, antes do ano eleitoral. Se quisessem pegar alguém bêbado teriam feito essa batida perto de bares mais ao centro, numa avenida mais movimentada. Se pegaram alguém não vi parado ali na hora, se quisessem realmente caçar gente bêbada dirigindo tinham que procurar em outro lugar, não na frente de um parque e suas luzes de Natal.

Ah, sim, claro, as luzes de Natal estavam apagadas por conta da blitz.

Juro que a intenção era mostrar para a herdeira deste blog as luzes de Natal. Mas o que mostrei foi, no final, policiais militares portando fuzis e gente sem máscara falando para não beber e dirigir no lugar e dia errado. Gente de bem.

Isso poderia até desfigurar o Natal ou a ocasião, mas diferente de mim, minha filha viu o lado positivo e adorou o final do passeio… Assistindo Power Rangers Ninja Steel no meu celular.

Pensamento do Dia

Pensamento - Simone - www.farofeiros.com.br

Por isso que leio coisas como 17776 e escrevo coisas como a origem da Carazi. Tudo em nome do caos.

Por Rodrigo Castro

Guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia. Também é leitor de gibi e jogador profissional de videogames no easy.

Uma resposta em “Blitz de Natal”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.