Arquivo da Tag: Todd McFarlane

Brincadeira de menino

authority-jpg

Semana passada levei dois sustos… de dois amigos… involuntariamente… acho…

Acompanho a mídia convencional… as vezes… afinal preciso ter assunto para conversar com pessoas normais e, afinal de contas, não é todo mundo que odeia o Wolverine do cinema… o do gibi eu só não gosto…

Nossa amiga Mystic Raven comentou este artigo que me assustou… aliás, recomendo a leitura, não vou reproduzir aqui, vou apenas expressar o que penso… como sempre…

O primeiro fato que me assustou foi um post com afirmações de Todd McFarlane e Mark Millar quanto aos gibis serem apenas para meninos, não para meninas… foi difícil acreditar no absurdo… McFarlane é um nada, quando ele fazia bonecos legais era alguma coisa, hoje é um caloteiro do inferno, ótimo exemplo de ser humano… Agora Mark Millar compartilhar da opinião me chocou… Por muito tempo ele foi meu escritor favorito por conta de Ultimates e Authority (da WildStorm) por serem legais demais e… bem… tá difícil de engolir pois Authority tem tantas diversidades como mulheres fortes, poderosas fodonas e mandonas, sem falar do casal gay Apollo e Midnighter se agarrando toda hora… isso só pode ser algum sinal de abuso na infância. Como alguém que divulga a diversidade pode ser contra ela ao mesmo tempo?

Como alguém retrata as mulheres em um patamar igualado ou superior ao do homem e depois vem dizer que isso é exemplo para meninos, não para meninas? Jenny Sparks e a Engenheira provavelmente vão encher a cara desse filho da puta de porrada!

Pode parecer falta de argumento mas não é… está na minha cabeça desde que pensei em escrever esse post… a pergunta real é: qual o problema de garotas gostarem de gibis? Desculpem mas a única resposta que encontro é ignorância.

O outro fato assustador me assustou, mas não me surpreendeu… afinal a palhaçada a moda brasileira já é conhecida pelo mundo todo…

O Lucto (que nunca mais postou nada aqui, safado!) mostrou este link, mostrando o depoimento de um presidente da Comissão de Segurança Pública da OAB-SP declamando que a culpa pela tragédia da morte daquela família de policiais poderia ter sido culpa dos videogames… mais especificamente do jogo Assassin’s Creed.

Ainda bem que o indivíduo é estudado, aí poderei ofende-lo de maneira que ele vai entender do jeito errado… o que um corno desses tem na cabeça além de chifre? Existem tantas possibilidades e bizarrices nesse caso que colocar a culpa no garoto de treze anos saber atirar e dirigir é dos videogames… Como todos sabem a franquia Assassin’s Creed ensina a matar a própria família com tiros na cabeça e esconder o carro em outro local… Abaixo vai o vídeo da Damiani que xinga bem esse povo…

Com isso tenho que admitir que mato indiscriminadamente tartarugas e cogumelos desde 1990 por puro prazer e dinheiro!

O que tá acontecendo com o mundo hein? Quando esses idiotas começaram a ter tanta relevância para começarem a serem levados a sério? No final é intolerância mesmo desses imbecis…

Veja também


Angela de Spawn na Marvel

angela_vs_spawn



… ainda estou tentando digerir a notícia… eu sei que Angela foi criada por Neil Gaiman para o gibi Spawn e que depois o criador do gibi, Todd McFarlane, decidiu fazer cara de paisagem dando um belo calote no autor… sem problemas, Gaiman enfiou um processo no cara e hoje a personagem é dele!

Hoje Neil Gaiman é um astro pop, cinema, TV, livros, gibis… o cara está em todos os lugares… mas… qual é a real intenção da aparição da personagem no universo Marvel? Para esfregarem na cara de Todd? Pode ser. Para rirem do Todd? Claro, por que não.

Mesmo sem haver maiores detalhes sobre o negócio, se foi empréstimo ou se Gaiman vendeu a personagem, foi dito ao jornal New York Times que a personagem será um “extra” na saga Era de Ultron e que aparecerá também em Gardian of The Galaxy #5, que seria escrita por Neil e Brian Bendis, o cara que faz as coisas explodirem na Marvel. Ainda há o boato que a personagem irá aparecer em diversos outros títulos da editora… só passeando.

Nunca fui muito fã da Angela, mesmo quando eu gostava de Spawn…uma personagem meio falha e que apanhou até do Spawn… esses anos 90 nunca vão acabar?

Veja também


20 anos de Spawn

Nem parece que algo que você leu na infância ja tem 20 anos nas costas? É… tu é velho mesmo hein! Nem a memória tá ajudando…

Quando a Image Comics lançou seus gibis, o personagem de Todd McFarlane Spawn, surgiu como o “Batman” daquele novo universo… só que com cara de Homem-Aranha usando capa.

Apesar de tudo o gibi era razoável para a época, não lembro de reclamar ou deixar de gostar de algo na época do lançamento. Até o crossover Batman Vs Spawn, onde o homem-morcego joga um batrang na cara do filho do tinhoso e acaba com um final BEM pastelão… o pior é que lembro de ter gostado… quer dizer, do gibi, não do final pastelão. Depois disso Al Simmons começou a usar um cadarço para segurar a cara de hambúrguer em um mesmo lugar.

spawn-20-anos-capa-10A uns anos atrás eu tinha alguns gibis em “exposição” em casa, dois deles eram do Spawn: o #1 nacional e o #10 americano. O #1 por motivo óbvio, já o #10 americano, que não foi publicado no Brasil, conta como uma ponte de ligação entre os roteiros de Neil Gaiman e Frank Miller… nessa ponte está Cerberus, personagem rabugento de Dave Sim.  Em uma breve caminhada pelo inferno uma cela se destaca, mostrando diversos super-humanos presos, sem conseguir reagir. Podemos reconhecer braços bem famosos ali… Cerberus aparece fanfarrão e contando como o lado dele, preto e branco e alternativo, é um bom lado contrário das grandes editoras. Por conta dessa desavença autorial com as malvadas editoras grandes a revista não pôde mais ser editada fora dos EUA, afinal dá para ver muito bem os braços de quem aparece ali, McFarlane ainda sofre… não que ele seja inocente, diga-se de passagem.

spawn-20-anos-interior-10

Os gibis também trouxeram uma visão diferente dos bonecos de super herói, a McFarlane Toys que começou com essa desgraça na minha vida. Por muito tempo eu só colecionei Spawns pois eram os únicos que prestavam… e olha que naquele tempo o material de que eram feitos era ruim hein!
E não parou aí, a McFarlane Productions já produziu uma série animada e um filme do personagem… isso sem falar do vídeo clip Do The Evolution do Pearl Jam. Tirando o clipe o resto é ruim… bem ruim…

Muita gente começou a ler gibi graças a Spawn… afinal era apelativo demais para adolescentes resistirem ao ataque de cores e novidades daquelas páginas. O legal é o que o povo do Comics Alliance lembrou: Spawn fez diversas pessoas começarem a ler gibis. E depois às encorajou a ler melhores gibis que Spawn.

E é verdade é por aqui não é?

Spawn já foi publicado pela Editora Abril, Pixel Ediouro, ficou um tempo sem ser publicada e hoje é retomada pela HQM Editora aqui no Brasil.

Veja também