Arquivo da Tag: Cerberus

20 anos de Spawn

Nem parece que algo que você leu na infância ja tem 20 anos nas costas? É… tu é velho mesmo hein! Nem a memória tá ajudando…

Quando a Image Comics lançou seus gibis, o personagem de Todd McFarlane Spawn, surgiu como o “Batman” daquele novo universo… só que com cara de Homem-Aranha usando capa.

Apesar de tudo o gibi era razoável para a época, não lembro de reclamar ou deixar de gostar de algo na época do lançamento. Até o crossover Batman Vs Spawn, onde o homem-morcego joga um batrang na cara do filho do tinhoso e acaba com um final BEM pastelão… o pior é que lembro de ter gostado… quer dizer, do gibi, não do final pastelão. Depois disso Al Simmons começou a usar um cadarço para segurar a cara de hambúrguer em um mesmo lugar.

spawn-20-anos-capa-10A uns anos atrás eu tinha alguns gibis em “exposição” em casa, dois deles eram do Spawn: o #1 nacional e o #10 americano. O #1 por motivo óbvio, já o #10 americano, que não foi publicado no Brasil, conta como uma ponte de ligação entre os roteiros de Neil Gaiman e Frank Miller… nessa ponte está Cerberus, personagem rabugento de Dave Sim.  Em uma breve caminhada pelo inferno uma cela se destaca, mostrando diversos super-humanos presos, sem conseguir reagir. Podemos reconhecer braços bem famosos ali… Cerberus aparece fanfarrão e contando como o lado dele, preto e branco e alternativo, é um bom lado contrário das grandes editoras. Por conta dessa desavença autorial com as malvadas editoras grandes a revista não pôde mais ser editada fora dos EUA, afinal dá para ver muito bem os braços de quem aparece ali, McFarlane ainda sofre… não que ele seja inocente, diga-se de passagem.

spawn-20-anos-interior-10

Os gibis também trouxeram uma visão diferente dos bonecos de super herói, a McFarlane Toys que começou com essa desgraça na minha vida. Por muito tempo eu só colecionei Spawns pois eram os únicos que prestavam… e olha que naquele tempo o material de que eram feitos era ruim hein!
E não parou aí, a McFarlane Productions já produziu uma série animada e um filme do personagem… isso sem falar do vídeo clip Do The Evolution do Pearl Jam. Tirando o clipe o resto é ruim… bem ruim…

Muita gente começou a ler gibi graças a Spawn… afinal era apelativo demais para adolescentes resistirem ao ataque de cores e novidades daquelas páginas. O legal é o que o povo do Comics Alliance lembrou: Spawn fez diversas pessoas começarem a ler gibis. E depois às encorajou a ler melhores gibis que Spawn.

E é verdade é por aqui não é?

Spawn já foi publicado pela Editora Abril, Pixel Ediouro, ficou um tempo sem ser publicada e hoje é retomada pela HQM Editora aqui no Brasil.

Veja também