Categorias
Opinião

Oscars na Sapucaí da vida mediana

oscars

Farofeiros e farofeiras,

Foliões de todas as idades felizes e alegres por verem sua escola de samba sambar, mas não este que vos escreve animadamente direto do sambódromo. Estou em um camarote, usando uma camiseta de uma bebida que não gosto tirando fotos com pessoas que não conheço e fingindo cantar músicas que nunca ouvi na vida, é claro que o álcool é o grande e importante motivo de tamanha habilidade de socialização.

Havia outras opções, eu poderia ir para o navio da pegação onde outros Farofeiros foram, me convidaram, mas neguei tal bacanal por não gostar muito de peixe.

Poderia passar em minha residência, bem isolado do universo sambístico. Poderia ir para o retiro e/ou esconderijo espiritual de nossa nobre e pequena irmandade, mas todos foram no navio do bacanal, fiquei eu em uma cidade vazia com um amigo reclamando da vida por ele simplesmente não ser como eu. Tive pena, mas superei.

No lugar de tudo isso eu fui convidado por uma amiga em cima da hora para desfilar e aproveitar um camarote, não tive coragem de me fantasia mas acabei indo para o tal camarote beber de graça e posar em fotos de pessoas alheias em redes sociais que me causam repulsa. Uma moça por duas vezes me confundiu com o marido ausente, quase chamei a beldade de amor, mais uma vez a culpa é do álcool. Mas tudo certo, tudo em ordem, ressaca edifica o ser, enobrece o homem, não é mesmo?

Mas aí cheguei em casa, bêbado, cansado, sozinho e sem sono, liguei a TV no Oscars não me veja como uma figura depressiva, me encontrava feliz, afinal este é um pensamento positivista. Tão feliz que pensei comigo, “onde eu estaria mais feliz?”, a resposta veio quando vi as fotos do carnaval de uma mocinha linda, loira e charmosa que me atraí muito. E que fique claro que não é para os bicos mortais de vocês!

A criatura em questão simplesmente foi para uma praia pouco movimentada com amigos. Algo meio hippie acredito, mas não importa, eu queria mesmo era estar ali, expondo-os a minha bela voz de trovão, elucidando-os com minha genialidade sem igual e, por regra de equivalência quântica, estaria agarrado constantemente aos beijos molhados da beldade. Pode não parecer, mas sou um romântico.

Pensamento do Dia:Fãs de Star Wars só querem se divertir.” NÃO, NÓS QUEREMOS É QUE NOS DEIXEM EM PAZ!

Por Rodrigo Castro

Debochado, inconveniente, guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.