Categorias
Pensamento

#MeuAmigoSecreto

Farofeiros e farofeiras,

Esta merda de hashtag dominou algumas redes sociais e me irritou para variar. Pessoas se valeram do direito ao anonimato para cutucar amigos que seguem e tem algum relacionamento nessas redes, minha irritação vem do fato dessas pessoas terem fazerem isso com pessoas que chamam de amigos. Minha opinião simples e direta: se você precisa mandar uma indireta para um “amigo” essa pessoa não é sua amiga.

Algo muito mais correto e direto sem confronto seria o simples ato de deixar de ser amigo da pessoa. Não é suficiente? Bloqueie a pessoa. Precisa de mais, deixe de falar com a pessoa, pare de reparar nela, finja que essa pessoa não existe. Falar o que você não gosta de uma pessoa publicamente envolta de uma hashtag não resolve realmente o problema, ou te ensinaram que algum lugar você deve colocar em um rede social publicamente uma reclamação anônima? E se a sua hashtag reveladora não atingir o alvo correto? Míssil teleguiado sem guia, um stormtrooper tentando acertar um jedi. Não gosta do volume da voz da pessoa? Não ande próximo dela. Não gosta do cheiro da pessoa? Coloque seu nariz longe da sovaqueira dela. Não gosta do seu namorado? Termina com ele!

Tenho comigo que o pensamento de você revelar algo constrangedor em público seja pior do que se for em privado, também duvido que uma rede social seja ideal para isso. Acredite, eu sei que as pessoas são idiotas e babacas. Pessoas são preconceituosas por diversos motivos, pessoas são idiotas desde o berço esplêndido e pessoas são babacas por opção. Por que discutir com gente que não vai mudar? Você acredita no poder da hashtag por um mundo melhor? Hashtag não cura transtorno de personalidade. E se você é um idiota, babaca ou preconceituoso, se mate.

Creio que se você tem um problema com uma pessoa o melhor mesmo é você simplesmente deixar de conviver com ela.

Pensamento do Dia: “#MeuAmigoSecreto sou eu mesmo e fodam-se todos vocês.” – CRISTO, Jesus.

Por Rodrigo Castro

Guru de bobajada, coach de piadas sem graça e sommelier de ironia. Também é leitor de gibi e jogador profissional de videogames no easy.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.