Merdas que meu pai fala

Acredite ou não eu tive um progenitor.

É claro que você não acredita, afinal tamanha perfeição só poderia surgir proveniente do cosmos com o choque de diversas estrelas. Nisso eu concordo com você. Mas não, eu tenho um progenitor que chamo de pai.

Meu pai é um grande falador de bosta. Aqui neste blog falamos muita merda, ele fala bosta, por favor entenda a diferença! E como todo pai ele nunca valorizou meu trabalho, nunca entendeu meu trabalho e nunca achou que eu poderia me cansar do meu trabalho.

Trabalho de verdade só o dele. O meu não.

Para piorar a história eu me pareço fisicamente com ele, logo recebi o apelido igual ao dele acompanhado de “inho”. Apelido o qual odeio e seria louco de repeti-lo aqui. Bastardos!

Ultimamente eu tenho convivido mais com meu pai do que gostaria e isso acabou que me fez lembrar o quanto ele consegue ser mais chato e irritante que eu. Exemplo? Domingo, dia de jogo de futebol, o time dele não está jogando mas ele faz questão de assistir os jogos. Monarquia do canal de TV junto com gritinhos torcendo para sair algum gol. Não importa o time ele quer ver gol.

Não tenho nada contra pessoas religiosas, eu tenho algo contra pessoas que tem TODAS religiões. Esse é meu pai.

E devido a idade a memória lhe falha as vezes, é ótimo vê-lo se desesperar na constatação de seu erro.

Mania de andar, não importa onde ou fazer o que, se o lugar não oferece estacionamento ele vai andando MESMO, com a desculpa que não teria lugar para parar.

Sabe de uma coisa, vou parar de enumerar os defeitos do velho por aqui mesmo, chegará o momento que vou acabar vendo os erros dele e repeti-los. Sem contar os que já repeti, né?

E seu pai, fala muita bosta? E merda?


OsChefe

Sou uma divina divindade com pena de seres como você que leem coisas como essa. Também sei que sei, mas não se sabe como se sabe não saber como soube. Sei que sou superior a você, humano.


Comente:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com *